PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

EUA investiga frigoríficos por prática antitruste,inclui JBS

Quatro empresas controlam cerca de 80% do mercado de processamento de carne bovina dos EUA - Pedro Ladeira - 21.mar.2017/Folhapress
Quatro empresas controlam cerca de 80% do mercado de processamento de carne bovina dos EUA Imagem: Pedro Ladeira - 21.mar.2017/Folhapress

David McLaughlin

Da Bloomberg

04/06/2020 19h18

(Bloomberg) -- O Departamento de Justiça dos EUA está exigindo formalmente informações dos quatro maiores frigoríficos do país sobre possíveis violações antitruste, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto, colocando ainda mais em foco a indústria já amplamente afetada por paralisações devido ao coronavírus.

A divisão antitruste do departamento enviou demandas civis de investigação, semelhantes a intimações, às empresas e está conversando com os procuradores gerais sobre a investigação depois que um grupo de estados pediu investigação, disse a pessoa, que não quis ser identificada porque o inquérito é confidencial.

O setor é altamente consolidado. Quatro empresas - Tyson Foods Inc., JBS SA, Cargill Inc. e National Beef Inc. - controlam cerca de 80% do mercado de processamento de carne bovina dos EUA. A concentração cria preocupações sobre seu poder de precificação com produtores.

A National Beef, que pertence à brasileira Marfrig Global Foods, confirmou o recebimento de uma demanda de investigação civil do Departamento de Justiça.

"A solicitação era de escopo muito restrito, o que nos leva a acreditar que o Departamento de Justiça não necessariamente acredita que haja uma questão antitruste", afirmou a empresa em nota por email.

Tyson, JBS e Cargill não responderam imediatamente a um pedido de comentário.

As intimações do Departamento de Justiça aos frigoríficos acontecem após as acusações criminais feitas em 3 de junho contra quatro executivos de empresas de processamento de frango, incluindo o chefe de Pilgrim's Pride Corp., o segundo maior produtor de frango da América.

Os EUA estão enfrentando uma crise de carne depois que a pandemia do novo coronavírus adoeceu milhares de trabalhadores em matadouros e obrigou as fábricas a fechar. A queda da produção criou gargalos que se espalham por toda a cadeia de suprimentos.

As interrupções levaram à escassez de carne e a preços mais altos, mesmo depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma ordem para manter as fábricas funcionando. Sem ter para onde enviar animais prontos para o mercado, os criadores de suínos devem sacrificar milhões de porcos, enquanto os criadores de gado retêm animais ou os enviam para pastagens.

Título em inglês:DOJ Subpoenas Four Biggest Meatpackers in Antitrust Probe

(Atualiza com posicionamento da National Beef no quarto e quinto parágrafos.)

©2020 Bloomberg L.P.