PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Traders do UBS devem retornar a escritórios de NY no fim do mês

Marion Halftermeyer

05/06/2020 12h45

(Bloomberg) -- O UBS planeja o retorno de operadores e outros funcionários em funções de gestão de risco aos escritórios em Nova York a partir deste mês, marcando mais um banco que permitirá a volta de profissionais estratégicos em meio à pandemia.

Um número limitado de funcionários em cargos que lidam com gestão de risco terá permissão, mas não será obrigado, de retornar aos arranha-céus do banco na cidade, disse uma pessoa com conhecimento do assunto. O banco suíço segue os passos do Morgan Stanley, que também permitiu que alguns funcionários voltem ao trabalho diante do controle da propagação do surto.

Os pregões do banco em Nova York estão sendo reformulados para cumprir as diretrizes de distanciamento físico, disse a pessoa. O UBS também avalia escalonar e atribuir horários de saída e chegada para que a equipe evite filas nos pontos de entrada e elevadores, bem como quando funcionários devem usar máscaras e ter a temperatura medida, de acordo com a fonte.

"A saúde e a segurança de nossos funcionários e clientes continuam sendo de extrema importância", disse a porta-voz do UBS, Erica Chase. Ela acrescentou que, enquanto o banco monitora o relaxamento das quarentenas nos EUA, começa a preparar os locais de trabalho e equipes para "um retorno gradual e seguro ao escritório". "Nossa abordagem será coordenada em toda a nossa presença regional, levando em consideração as condições locais relevantes, bem como a diretriz do governo e das autoridades de saúde pública."

Na Suíça, funcionários do UBS, além da equipe considerada essencial, retornarão aos escritórios a partir de meados do mês. A velocidade do retorno dependerá da capacidade de manter o distanciamento social.

O concorrente Barclays prepara o retorno de 700 funcionários - principalmente operadores - aos escritórios no Reino Unido, EUA e Índia a partir de julho.

©2020 Bloomberg L.P.