PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Até 25 mil lojas podem fechar em 2020 nos EUA, diz Coresight

Kim Bhasin

09/06/2020 12h23

(Bloomberg) -- Um total de até 25 mil lojas poderiam fechar permanentemente neste ano nos Estados Unidos devido à pandemia de coronavírus, que devastou um setor em que muitos varejistas de shopping centers já enfrentavam dificuldades.

O número superaria o recorde de 2019, quando mais de 9,8 mil lojas fecharam as portas definitivamente, segundo relatório da empresa de dados de varejo e tecnologia Coresight Research. A maioria das lojas que poderiam fechar estão localizadas em shopping centers. Lojas de departamento e de roupas estariam entre as mais afetadas.

Se grandes inquilinos fecham lojas em shoppings, "é provável que outros inquilinos sigam os passos", disse Deborah Weinswig, CEO da Coresight. No relatório, o intervalo esperado de fechamentos de lojas fica entre 20 mil a 25 mil. "Portanto, o fechamento de grandes lojas de departamentos e de grandes lojas de roupas vai criar um efeito cascata que traz más notícias para shoppings."

Os EUA têm o maior espaço de vendas no varejo per capita do mundo, e as menores vendas por pé quadrado (um pé quadrado equivale a 0,092 metro quadrado), de acordo com a imobiliária comercial Cushman & Wakefield. A maioria dos varejistas resistiu em reduzir as redes de lojas, mas a pandemia obrigou muitas a reformularem os planos.

Mesmo com a flexibilização das restrições de isolamento social, muitas lojas ainda estão fechadas ou com serviços limitados. Em 5 de junho, varejistas planejavam cerca de 4 mil fechamentos permanentes de lojas, incluindo centenas da JC Penney, Victoria's Secret e Pier 1 Imports. Em março, antes que a extensão e a duração da paralisação do vírus ficassem claras, a Coresight havia estimado que cerca de 15 mil lojas seriam fechadas em 2020.

Paralelamente aos fechamentos, a empresa espera ver outra onda de recuperações judiciais devido ao endividamento de varejistas com dívidas. Quinze grandes varejistas já pediram recuperação judicial em 2020.

©2020 Bloomberg L.P.