PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Arábia Saudita corta oferta de petróleo para Ásia em até 40%

Sharon Cho, Serene Cheong e Tsuyoshi Inajima

15/06/2020 12h56

(Bloomberg) -- A Arábia Saudita reduziu a quantidade de petróleo a ser fornecida no próximo mês para sete refinarias na Ásia, depois que a Opep+ concordou em estender os cortes históricos ao longo de julho.

O volume de petróleo contratado que os sete clientes receberão em julho foi cortado entre 10% e 40%, de acordo com representantes das refinarias que não quiseram ser identificados. Alguns processadores sul-coreanos foram notificados sobre reduções de pedidos após terem sido poupados de cortes no mês passado. Três refinarias no Japão receberão todo o volume encomendado, pois os fluxos foram reduzidos em junho, disseram as fontes, sinalizando a tentativa do reino de equilibrar os cortes.

A Opep+ concordou em estender por um mês os cortes da produção para ajudar a sustentar a recuperação do mercado. Além da promessa de prolongar as reduções, a Arábia Saudita aplicou fortes aumentos de preços para seu petróleo. A China lidera a recuperação da demanda por petróleo na Ásia após o alívio das medidas de isolamento social, embora a expectativa seja de recuperação desigual na região.

Os cortes foram generalizados em toda a região, do sul e sudeste da Ásia até algumas partes do norte, disseram os representantes. Para pelo menos dois processadores indianos, os suprimentos da Arábia Saudita ficarão entre 20% e 25% abaixo do que foi pedido, disseram.

A Saudi Aramco não comentou sobre as alocações de oferta.

Pelo menos três refinarias de petróleo europeias pediram os menores volumes possíveis, segundo pessoas com conhecimento do assunto. A Saudi Aramco concordou com os pedidos de duas delas. Não ficou claro qual foi a resposta à terceira refinaria.

©2020 Bloomberg L.P.