PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

BNDES quer R$ 2 bilhões pela sua fatia na AES Tietê: Fontes

Cristiane Lucchesi

17/06/2020 13h21

(Bloomberg) -- O BNDES está pedindo cerca de R$ 2 bilhões para vender sua participação na geradora de energia AES Tietê, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto.

Entre os potenciais compradores estão a americana AES Corp., que controla a Tietê, e a brasileira Eneva, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas porque as discussões são privadas. A ideia é fazer um processo privado de venda em vez de uma oferta pública de ações, segundo as pessoas. O preço pedido pela fatia de 28,41% do BNDES no capital total representa um prêmio de 25% sobre o valor de mercado.

O BNDES e a AES Corp não quiseram comentar. A Eneva disse que não analisa a operação de venda de ações do BNDES.

Após vender uma fatia de R$ 22 bilhões na Petrobras em fevereiro, o BNDES suspendeu seu processo de desinvestimento em meio à crise do coronavírus e o decorrente caos no mercado. A BNDESPar, o braço de participação do BNDES, disse em comunicado na terça-feira que escolheu o banco de investimento brasileiro BR Partners como assessor para fazer uma avaliação econômica independente da AES Tietê e procurar possíveis interessados em adquirir sua participação na geradora de energia.

Em 1º de março, a Eneva apresentou uma proposta vinculante de fusão com a AES Tietê que envolvia dinheiro e troca de ações, e que foi considerada hostil pela AES Tietê. A proposta, válida por 60 dias, envolvia R$ 6,68 bilhões, mas o conselho da AES Tietê a recusou. A Eneva retirou a oferta na ocasião e disse, no final de abril, que avaliava fazer uma outra oferta pelo ativo.

A AES Corp possui uma participação de 24,35% na AES Tietê, com 61,61% das ações com direito a voto.

O BNDES possui 14,36% das ações ordinárias da AES Tietê, mas, pelo acordo de acionistas, tem direito a veto em decisões.

©2020 Bloomberg L.P.