PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Investidores podem impulsionar preço de carbono na UE

William Mathis

18/06/2020 12h50

(Bloomberg) -- Especuladores de carbono podem ter retornado a um mercado que deve ser pressionado pelas ambições climáticas da União Europeia.

É um sinal otimista para um mercado que subiu cerca de 60% desde o piso atingido em meados de março, no auge das medidas de isolamento social contra o coronavírus na Europa. Agora, à medida que as economias reabrem, a demanda pode estar sendo estimulada por agentes financeiros, em vez de concessionárioas de serviços públicos ou empresas industriais que ainda mostram demanda relativamente moderada pelas licenças.

"Isso sugere que investidores financeiros estão voltando", disse Bo Qin, analista de carbono da BloombergNEF. "Esperamos que a demanda de especuladores se recupere no segundo semestre de 2020."

O aumento de preços ocorreu em meio à atípica baixa demanda por energia. A maioria das licenças de poluição do mercado de carbono da UE é usada por concessionários de serviços públicos que as compram quando precisam queimar mais combustíveis fósseis para produzir energia.

O movimento atual do mercado indica que investidores começam a precificar o papel do sistema de comércio de carbono da Europa na meta de neutralidade climática da UE, um pilar fundamental do plano de recuperação da economia de 750 bilhões de euros do bloco (US$ 824 bilhões).

A situação atual remete a 2018, quando os preços das emissões subiram muito quando investidores financeiros obtiveram licenças na expectativa de que a UE cortasse a oferta. Hoje, investidores podem prever medidas altistas semelhantes, como parte dos ambiciosos planos da região para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

"Isso significa que as pessoas estão levando o sistema da UE a sério", disse Louis Redshaw, diretor-presidente da Redshaw Advisors. "Eles acham que o sistema ficará mais apertado e que o preço vai subir."

Ainda assim, nem todos estão convencidos de que os especuladores estão de volta. É possível que as concessionárias estejam apenas comprando licenças baratas para usar no futuro, de acordo com Nicolas Girod, diretor-gerente da ClearBlue Markets. Mas, se os especuladores estão voltando, isso pode elevar os preços a 30 euros a tonelada neste ano, disse.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia