PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Vitol e Trafigura veem rápida retomada de demanda por petróleo

Javier Blas

18/06/2020 08h03

(Bloomberg) -- A demanda global por petróleo se recupera em ritmo acelerado neste mês, quando Europa e Estados Unidos também registram uma retomada iniciada pela China, segundo duas das maiores tradings da commodity do mundo.

O consumo de gasolina e diesel aumenta com a flexibilização das medidas de isolamento social. No entanto, a demanda por combustível de aviação continua baixa e temores de uma segunda onda de coronavírus afetam as perspectivas, de acordo com a Vitol e a Trafigura.

A cotação do petróleo Brent, referência mundial, se estabilizou na casa dos US$ 40 por barril neste mês, com forte recuperação em relação à mínima de cerca de US$ 16 o barril em abril. A recuperação do consumo também melhorou significativamente os diferenciais pagos pelos barris de petróleo reais. Em outro sinal de um mercado mais sólido, o formato da curva de preços do Brent se achatou, sugerindo demanda mais forte no curto prazo.

A Vitol, maior operadora independente de petróleo do mundo, estima aumento semanal do uso global de petróleo de 1,4 milhão de barris por dia em junho, elevando o crescimento deste mês para mais de 5,5 milhões de barris.

"Nosso rastreamento de demanda de curto prazo confirma uma recuperação saudável da demanda em relação às mínimas de abril", disse o economista-chefe da Vitol, Giovanni Serio. "A China liderou a recuperação em abril e maio e, nas últimas duas semanas, EUA e países da Europa seguiram."

A Trafigura disse que a demanda global por petróleo está agora cerca de 10 milhões de barris por dia abaixo dos níveis pré-crise, uma melhora significativa em relação aos cerca de 30 milhões de barris por dia estimados pela empresa para um breve período no final de março e início de abril.

"A demanda por petróleo está voltando", disse Ben Luckock, corresponsável de negociação de petróleo na Trafigura. "Globalmente, provavelmente estamos de volta a 90% dos níveis normais, mas a porcentagem exata varia de acordo com o local."

A demanda chinesa por petróleo voltou aos níveis anteriores ao coronavírus, disse.

Como grandes empresas de trading, Vitol e Trafigura têm visão privilegiada sobre o mercado global de petróleo. Todos os dias, as duas operadoras negociam quase 15 milhões de barris de produtos brutos e refinados, mais que o suficiente para atender o consumo da China.

Cautela

Apesar do tom relativamente otimista para junho, as tradings são cautelosas devido à possível segunda onda de vírus no fim deste ano, principalmente depois do bloqueio parcial imposto pelo governo chinês em Pequim após um surto na cidade.

Com a recuperação da demanda e maior compromisso da aliança Opep+ para executar os cortes da produção, Luckock disse que o mercado de petróleo encontra um novo equilíbrio.

"Com o barril a US$ 40, podemos negociar alguns dólares a mais e alguns a menos. Mas, pela primeira vez em alguns meses, podemos ver uma faixa", disse. "A estabilidade do mercado chegou para ficar."

©2020 Bloomberg L.P.

Economia