PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Rússia planeja primeira caminhada espacial de turista

Jake Rudnitsky

25/06/2020 13h17

(Bloomberg) -- A agência espacial da Rússia planeja enviar um turista para a primeira caminhada espacial comercial. O país se prepara para perda de receita depois que o bilionário Elon Musk quebrou o monopólio russo de voos com humanos para a Estação Espacial Internacional.

A RKK Energia, unidade da Roscosmos, assinou acordo com a Space Adventures para enviar dois turistas para a EEI em 2023, sendo que um deles vai caminhar em espaço aberto, segundo comunicado divulgado na quinta-feira.

A Roscosmos perdeu seu monopólio de nove anos no transporte de tripulação para a Estação Espacial Internacional, quando a Space Exploration Technologies enviou dois astronautas americanos em órbita no mês passado. A Rússia recebeu mais de US$ 3,4 bilhões desde 2006 enviando astronautas da NASA e de seus parceiros para a EEI.

O programa espacial russo continuará a gerar receita com a NASA antes que a SpaceX e a Boeing, que também estão desenvolvendo um foguete capaz de chegar à EEI, possam substituí-la completamente.

No mês passado, a NASA comprou um assento extra no lançamento da nave russa Soyuz no outono do hemisfério norte, pois seu programa de tripulação comercial ainda não oferece voos de rotina. O custo do assento é de US$ 90 milhões, informou a Space.com, citando a porta-voz da NASA, Stephanie Schierholz.

A Rússia enviou oito turistas ao espaço - cada um pagou milhões pela viagem - antes de a NASA aposentar sua frota de ônibus espaciais em 2011.

A SpaceX também está competindo com a Roscosmos no negócio de turismo espacial. Em fevereiro, a empresa assinou um acordo com a Space Adventures, com sede em Washington D.C,. para enviar até quatro clientes pagantes em órbita em seu foguete Crew Dragon.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia