PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Taxas de petroleiros caem com falta de incentivo para estoque

Firat Kayakiran

25/06/2020 13h34

(Bloomberg) -- O mercado de petróleo começa a azedar para donos de superpetroleiros que fornecem cerca de 20% do petróleo mundial.

Em março, os preços do petróleo mergulharam em um padrão de baixa conhecido como contango. Isso significava que as cargas para suprimento imediato eram vendidas com grandes descontos, porque o mercado de petróleo à vista estava saturado. Se operadores encontrassem um local barato o suficiente para armazenar os barris - como no mar -, então poderiam vendê-los posteriormente com milhões de dólares de lucro.

A Opep e aliados mudaram as regras desse jogo. Ao retirar uma quantidade sem precedentes de petróleo do mercado global, os países produtores fizeram com que os preços imediatos das cargas fossem negociados com altos prêmios - em outras palavras, anulando a estratégia do contango - e reduziram a quantidade de petróleo que precisa ser transportada.

"O incentivo para acumular estoques diminuiu, e esperamos queda gradual dos estoques ao longo dos próximos meses", disseram analistas da Clarksons Platou, como Frode Morkedal, em relatório divulgado na quinta-feira. "Começamos a ver isso nos mercados de petroleiros, onde os níveis de armazenamento flutuante caíram 100 milhões de barris desde o início de maio."

Fora da Ásia, onde um número crescente de navios-tanque espera para descarregar na China, o armazenamento flutuante cai constantemente há várias semanas, de acordo com dados da Vortexa, uma empresa de análise.

As taxas diárias da rota de referência entre Arábia Saudita e China para superpetroleiros caíram para cerca de US$ 21 mil por dia na quarta-feira, segundo dados da Bolsa do Báltico, em Londres. Os preços chegaram a subir para US$ 250 mil em março.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia