PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Consumidor no Canadá evita banco e dinheiro por conta da covid-19

Pandemia diminui uso de notas de dinheiro no Canadá - GUILHERME DIONíZIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Pandemia diminui uso de notas de dinheiro no Canadá Imagem: GUILHERME DIONíZIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Ilya Banares

Da Bloomberg

13/07/2020 13h34

Os consumidores canadenses estão mudando seus hábitos bancários para reduzir o contato físico devido à covid-19, de acordo com novo estudo da McKinsey & Co.

A pesquisa, que entrevistou cerca de 1.000 pessoas no Canadá, revelou que 26% dos entrevistados aumentaram o uso de pagamentos que não necessitam de contato físico e 42% diminuíram o uso de dinheiro vivo.

Nos Estados Unidos, apenas 22% reduziram o uso de dinheiro, segundo a McKinsey. A pesquisa foi realizada em junho e perguntou aos consumidores sobre as alterações de comportamento relacionadas ao mês anterior.

"Os canadenses, mais do que em outros países, estão buscando reinventar o modo como realizam pagamentos", disse Miklos Dietz, sócio sênior da McKinsey, em entrevista. Entre os exemplos de modalidades sem contato físico estão o pagamento de contas online, pedidos de pizza por aplicativos de entrega ou o uso de cartão de débito em máquinas de pagamento nos supermercados.

"As instituições financeiras precisam elevar a estratégia de pagamentos em sua agenda estratégica, porque a definição do futuro da economia canadense será fortemente influenciada pelo que acontecerá com os pagamentos no próximo ano", disse Dietz.

Serviços online

Essa transição para o digital parece que chegou para ficar. De acordo com a McKinsey, 16% dos entrevistados disseram vão usar mais os serviços bancários online mesmo após o término da crise de Covid-19 e 23% afirmaram que visitarão agências com menos frequência para realizar transações — número maior do que na França, Alemanha e Estados Unidos, países em que entre 13% e 17% dos entrevistados disseram que usarão as agências menos frequentemente após a pandemia.

A pesquisa também mostrou o desejo das pessoas de que os bancos façam concessões em meio à incerteza econômica. Metade dos canadenses quer que as instituições financeiras renunciem a taxas atrasadas nos pagamentos com cartão de crédito e empréstimos, enquanto 42% desejam a redução dos pagamentos mínimos de cartão de crédito.

Assim, opções bancárias menos populares podem parecer mais atraentes para os clientes, disse Dietz. "Eu esperaria novas ideias vindas de todas as instituições financeiras", disse ele. "Acho que essa é uma oportunidade rara e boa para os pequenos players financeiros e cooperativas de crédito assumirem a liderança."