PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Produtora de carne tailandesa planeja expansão de US$ 223 mi

Anuchit Nguyen

14/07/2020 08h49

(Bloomberg) -- A Thaifoods Group, segunda maior produtora de carne com capital aberto da Tailândia, planeja investir pelo menos 7 bilhões de baht (US$ 223 milhões) nos próximos três anos para aumentar a produção de carne de aves e de suínos em meio à maior demanda no exterior.

Novas fábricas de ração, fazendas e unidades de abate ajudarão a empresa a atingir a meta anual de crescimento de vendas de mais de 15% entre 2020 e 2022, disse Phet Nantavisai, vice-presidente executivo da Thaifoods. Os pedidos no mercado externo estão aumentando. Há mais de um mês a Tailândia não registra novos casos de coronavírus por transmissão local, o que aumenta a confiança dos clientes nos produtos de carne do país, disse.

"Os pedidos de clientes no exterior já preencheram nossa capacidade de suprimento para a maior parte deste ano", disse Phet em entrevista na segunda-feira. "Testes mais rigorosos de muitos países para o coronavírus em alimentos realmente aumentaram a confiança nos produtos alimentícios tailandeses."

A segunda maior economia do Sudeste Asiático aposta nas exportações de aves, frutos do mar, frutas e outros produtos comestíveis para estimular uma recuperação econômica, pois a pandemia afeta a produção e os embarques de automóveis e outros produtos manufaturados. As exportações de produtos agrícolas e alimentícios devem continuar a aumentar em meio à maior demanda, enquanto países concorrentes tentam controlar a propagação do vírus, de acordo com o governo.

A China, o maior produtor mundial de carne suína, e muitos outros países asiáticos enfrentaram déficit de proteína animal em razão da peste suína africana, que matou centenas de milhões de porcos. Japão e China são os maiores mercados internacionais da empresa para carne de aves e suínos.

"Os resultados da Thaifoods serão mais apoiados pelo aumento esperado dos preços domésticos de carne de porco e de aves", disse Theethanat Jindarat, analista da Yuanta Securities (Thailand). "A propagação da Covid-19 em outros países produtores, como Brasil e EUA, aumentou a demanda por carne de aves tailandesa"

A expansão da Thaifoods também deve ajudar a dobrar a produção de carne de porco da empresa no Vietnã, onde a economia em expansão e renda em alta impulsionam a demanda por proteína animal, disse Phet. A empresa obtém cerca de 10% das vendas no Vietnã, onde os preços da carne de porco subiram por causa da peste suína africana, disse.

O lucro da empresa no primeiro trimestre triplicou em relação ao mesmo período do ano anterior, para 641 milhões de baht, puxado pelas vendas da unidade de suínos, de acordo com balanço da Thaifoods.

©2020 Bloomberg L.P.