PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Assembleias virtuais de acionistas ganham cada vez mais público

Daniela Sirtori-Cortina

15/07/2020 12h48

(Bloomberg) -- Investidores têm participado cada vez mais de assembleias virtuais de acionistas, já que a pandemia de coronavírus leva empresas a se reunirem online.

A Amazon.com, por exemplo, atraiu mais de mil participantes para sua assembleia exclusivamente online em maio. Menos de 150 pessoas compareceram em anos anteriores, disse uma porta-voz da empresa.

A mudança causa impacto nas assembleias anuais em um momento em que acionistas exigem mais transparência. À medida que questões como diversidade de funcionários são foco, assembleias online podem aumentar a participação - desde que falhas tecnológicas não atrapalhem -, mas às custas de questionar a gerência cara a cara.

O aumento da participação "pode facilitar a realização de coisas que, de outra forma, poderiam atrasar", disse David Yermack, professor da Universidade de Nova York.

A virtualização começou a ganhar força depois de 2009, quando a Intel realizou a primeira assembleia anual online, de acordo com estudo da Faculdade de Direito de Harvard.

Com as medidas de distanciamento social implementadas neste ano, empresas como Goldman Sachs realizaram assembleias exclusivamente virtuais pela primeira vez.

Yermack e Lily Li, professora assistente da Temple University, estimam que, neste ano, 70% das assembleias anuais nos EUA serão virtuais, contra 7% em 2019.

Defensores de acionistas dizem que problemas técnicos e falta de envolvimento pessoal dos executivos representam desafios. As assembleias online podem permitir que as empresas escolham as perguntas do público e executivos deem mais respostas preparadas.

"Se você está em uma sala com pessoas, pode ver o que está acontecendo, e se há um acionista que quer fazer uma pergunta e não está sendo atendido, é óbvio", disse Ken Bertsch, assessor especial do Conselho de Investidores Institucionais. "Mas você não pode perceber isso em uma reunião virtual."

Em alguns casos, investidores que tentaram participar virtualmente encontraram dificuldades em provar que eram acionistas, de acordo com o CII.

As assembleias virtuais podem ter vida curta. Home Depot e ConocoPhillips, que realizaram assembleias anuais online neste ano, disseram que esperam voltar às reuniões presenciais em 2021.

A Tesla planeja realizar sua assembleia anual em setembro na fábrica em Fremont, Califórnia, desde que as diretrizes de saúde permitam. Em um aceno à tecnologia, a Tesla transmitirá o evento pela web.

©2020 Bloomberg L.P.