PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Bancos dos EUA podem ocupar menos imóveis por trabalho remoto

Jenny Surane

21/07/2020 14h11

(Bloomberg) -- Bancos dos Estados Unidos planejam reduzir a presença imobiliária e se preparar para um futuro em que menos trabalhadores se deslocam diariamente aos escritórios.

Aproximadamente 61% dos executivos de bancos consultados pela Accenture disseram que não esperam que todos funcionários retornem aos escritórios, e mais de 40% afirmaram que pretendem ocupar menos imóveis como resultado da pandemia de coronavírus e das novas estratégias da força de trabalho.

Muitas empresas de serviços financeiros avaliam um modelo híbrido no qual os funcionários vão ao escritório três dias por semana e trabalham em casa os outros dois, de acordo com Laurie McGraw, responsável pela área de mercado de capitais da Accenture na América do Norte.

"Uma das coisas que traders disseram sentir falta é o diálogo informal e o compartilhamento de ideias", disse McGraw em entrevista por telefone. "Tudo isso desapareceu. Você conversa com as pessoas que estão na sua agenda de reuniões a maior parte do dia. E a fluidez da troca de ideias está ausente em muitos casos."

Os maiores bancos dos EUA começaram lentamente a trazer alguns funcionários de volta aos escritórios nas últimas semanas, após esquemas de trabalho remoto adotados em março devido às quarentenas. Ainda assim, alguns tiveram que suspender os planos em meio ao aumento de casos em estados dos EUA.

Muitos dos clientes de McGraw não podem abrir mão de imóveis imediatamente, porque precisam de espaço para garantir que as diretrizes de distanciamento social sejam seguidas com o retorno das equipes.

Segundo McGraw, os bancos usam mesas alternadas e "operadores do pregão estão todos espalhados". "Você quase precisa da mesma quantidade de espaço para trazer metade da equipe de volta" e garantir o distanciamento social.

©2020 Bloomberg L.P.