PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Firmas de Wall Street avaliam reduzir presença em NY, diz estudo

Henry Goldman

21/07/2020 08h11

(Bloomberg) -- O trabalho remoto e a menor necessidade de funcionários nos setores financeiro e de serviços profissionais de Nova York levam algumas empresas a considerarem reduzir a presença na cidade em pelo menos 20%, de acordo com estudo sobre o impacto econômico da Covid-19.

Cerca de uma em cada quatro empresas de escritórios pretende reduzir sua presença em pelo menos 20%, e cerca de 16% esperam transferir empregos para fora da cidade, segundo o Partnership for New York City, um influente grupo formado por CEOs, que recrutou mais de uma dúzia de empresas de consultoria para conduzir o estudo gratuitamente.

As empresas também esperam que apenas 10% de seus funcionários retornem ao escritório ao longo do verão no hemisfério norte, e apenas 40% da equipe até o fim do ano, de acordo com a pesquisa realizada em maio e divulgada na segunda-feira.

O estudo estima que as perdas de receita tributária da cidade e do estado de Nova York podem ultrapassar US$ 37 bilhões nos próximos dois anos, diante da estimativa de queda de 7% da produção econômica do estado. A economia da cidade pode encolher até 13% neste ano.

O relatório conclui que as prioridades, além da saúde, deveriam ser as ajudas a pequenas empresas e negócios que pertencem a minorias; melhorar a educação online e a formação profissional; desenvolvimento de moradias populares; reforma fiscal e tributária; e avanço da energia renovável, infraestrutura digital e otimização das entregas de cargas.

©2020 Bloomberg L.P.