PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Empresa dos Emirados Árabes vai converter aterro em parque solar

Layan Odeh

27/07/2020 14h51

(Bloomberg) -- Uma empresa de gerenciamento de resíduos nos Emirados Árabes Unidos tem uma ideia para um aterro sanitário em desuso: convertê-lo em uma fazenda de energia solar.

O projeto, o primeiro do gênero no Golfo Pérsico, produziria mais de 42 megawatts por ano, disse em comunicado a empresa Bee'ah, que significa meio ambiente em árabe. A empresa, que tem financiamento do governo, planeja construir a fazenda solar em 47 hectares do aterro fechado no emirado de Xarja, nos arredores de Dubai.

A instalação reduzirá a dependência de Xarja de combustíveis fósseis e, ao mesmo tempo, aproveitará um local que normalmente exigiria anos de remediação ambiental antes que pudesse ser reconstruído, informou a empresa. Aterros fechados contêm lixo, mas não são mais utilizáveis para a eliminação de resíduos.

Os Emirados Árabes Unidos, que detêm cerca de 6% das reservas globais de petróleo, pretendem gastar 600 bilhões de dirhams (US$ 163 bilhões) até 2050 no que chama de projetos de energia limpa. Nesse prazo, o membro da Opep tem como objetivo atender metade de suas necessidades de energia com outras fontes que não incluam combustíveis fósseis - incluindo energia solar, eólica e nuclear.

Um grupo incluindo Électricité de France e Jinko Power Technology assinou um acordo no domingo para construir uma instalação solar de dois gigawatts no emirado de Abu Dhabi. E Dubai está construindo um parque solar projetado para produzir cinco gigawatts até 2030.

©2020 Bloomberg L.P.