PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Lazard prevê mais reestruturações de empresas nos EUA

Sonali Basak

31/07/2020 15h28

(Bloomberg) -- A lenta resposta dos Estados Unidos à pandemia e o aumento dos casos de Covid-19 em vários estados pressagiam problemas maiores para a economia e um aumento da demanda por reestruturações corporativas, disse o diretor-presidente da Lazard, Ken Jacobs.

"Há alguma probabilidade de que alguns dos ganhos obtidos em maio e junho possam estar desacelerando", disse Jacobs em entrevista por telefone na sexta-feira, após divulgação do balanço do segundo trimestre.

Jacobs, cuja empresa é uma das maiores consultorias de reestruturação, disse que a recuperação do mercado adiou algumas das dificuldades financeiras que, de outra forma, afetariam empresas em crise, mas a recuperação econômica desigual deve materializar esses problemas nos próximos meses.

A economia dos EUA encolheu a uma taxa anualizada de 32,9% no segundo trimestre, e os pedidos de seguro-desemprego registraram o maior aumento desde o início de maio na semana encerrada em 18 de julho. Embora alguns indicadores de emprego e gastos dos consumidores tenham melhorado desde o início da reabertura e os estímulos do governo federal tenham chegado aos americanos, o recente aumento de casos de coronavírus moderou o ritmo da recuperação.

Jacobs também disse que os esforços de recuperação da Europa foram "provavelmente mais eficazes do que as medidas fiscais dos EUA", contribuindo para a fraqueza relativa do dólar. Apesar dos sinais encorajadores para a Europa, "ainda é cedo para declarar vitória", disse.

A receita de assessoria financeira da Lazard caiu 11% em relação ao segundo trimestre de 2019, e as comissões de gestão de ativos tiveram queda de 16%, informou a empresa em comunicado.

©2020 Bloomberg L.P.