PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Moscou expande campanha de vacinação contra Covid-19

Ilya Arkhipov

06/08/2020 12h54

(Bloomberg) -- Alguns profissionais médicos e funcionários da prefeitura em Moscou vão ter a oportunidade de se vacinar contra o coronavírus, quando a Rússia está prestes a registrar o que diz ser a primeira vacina para a Covid-19 do mundo.

Pelo menos um hospital está preparando listas de funcionários que desejam ser vacinados com o medicamento desenvolvido pelo Instituto Gamaleya em Moscou, segundo um médico que recebeu um convite. Uma autoridade do governo municipal disse que notificações semelhantes, convidando voluntários para a vacinação, foram enviadas a funcionários locais.

Um convite visto pela Bloomberg afirma que a vacina é segura e passou por ensaios clínicos. A assessoria de imprensa da prefeitura de Moscou não quis comentar.

A vacina do Gamaleya, desenvolvida com o Fundo de Investimento Direto Russo, deve obter registro condicional neste mês, exigindo testes em outras 1,6 mil pessoas. A produção deve começar em setembro, disse a vice-primeira-ministra Tatyana Golikova ao presidente Vladimir Putin em reunião de 29 de julho. Reguladores planejam registrar a vacina até 12 de agosto, de acordo com uma pessoa a par do processo.

Os desenvolvedores dizem que a vacina é segura e eficaz em meio à corrida global para descobrir um método de imunização contra o vírus que matou mais de 700 mil no mundo todo e causou estragos econômicos.

No entanto, os dados dos testes não foram publicados e a velocidade da Rússia para disponibilizar a vacina levanta questões em outros países.

©2020 Bloomberg L.P.