PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Beisebol dos EUA estuda monitorar uso de máscaras com câmeras

Priya Anand

11/08/2020 15h44

(Bloomberg) -- A temporada de beisebol nos Estados Unidos começou com estádios assustadoramente vazios, mas alguns times avaliam recursos de alta tecnologia para verificar se pessoas nas arquibancadas estão seguindo protocolos saúde, um possível passo para trazer torcedores de volta.

Vários times da Major League Baseball (MLB) conversaram com a Airspace Systems, uma startup da Califórnia que desenvolve tecnologia para detectar se pessoas usam máscaras, segundo a liga e a empresa. As discussões se concentram na implementação dos sistemas em câmeras ao redor do estádio para identificar pessoas sem máscaras, com máscaras penduradas no queixo ou usadas de forma inadequada, por exemplo.

Representantes da Airspace e da MLB não quiseram identificar as equipes em negociações para usar a tecnologia. Também não comentaram se as ferramentas seriam utilizadas apenas para torcedores ou se seriam implementadas antes para monitorar jogadores ou funcionários.

A pandemia de coronavírus afetou o esporte no mundo todo, e o impacto na MLB foi especialmente forte. Após negociações prolongadas, a temporada finalmente recomeçou no mês passado. Desde então, jogadores e treinadores testaram positivo para o vírus, jogos foram cancelados e estádios foram fechados.

No lugar dos torcedores, as equipes estão colocando recortes de papelão nas arquibancadas. Parece improvável que torcedores da MLB voltem até que haja uma vacina, mas o beisebol sul-coreano oferece um possível modelo para o retorno. As equipes da Organização da Liga Coreana de Beisebol permitem que os estádios recebam torcedores com cerca de 10% da capacidade, segundo a ESPN.

©2020 Bloomberg L.P.