PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Demanda por minério de ferro segue em alta com retomada da China

Annie Lee

11/08/2020 09h24

(Bloomberg) -- Os contratos futuros de minério de ferro em Cingapura chegaram a ser negociados perto do nível mais alto em um ano. A recuperação econômica da China após o impacto da pandemia do coronavírus continua a impulsionar a crescente demanda pela matéria-prima usada em siderurgia.

As importações de minério de ferro atingiram recorde em julho, enquanto os estoques caíram nos portos da China na semana passada. O JPMorgan Chase elevou a previsão de preço médio em 2021 para US$ 100 a tonelada em meio à forte produção de aço na China.

"Temos dificuldade em ver o que poderia liberar a atual tensão de preços no próximo ano", disse o banco em relatório, acrescentando que grande parte da recuperação da produção da Vale já ocorreu, com pouca probabilidade de melhora material da produção nos próximos 12 meses.

Os embarques diários de minério de ferro do Brasil começaram a subir e atingiram 1,64 milhão de toneladas nos primeiros cinco dias úteis de agosto em relação a 1,48 milhão de toneladas nos 23 dias úteis de julho. As exportações da Austrália alcançam níveis recordes.

O JPMorgan elevou a previsão para o primeiro trimestre de 2021 para US$ 110 - que deve cair para US$ 90 no quarto trimestre do próximo ano - devido à aceleração da demanda por aço na China, aumento limitado da oferta e expectativas de recuperação no resto do mundo, de acordo com relatório.

A visão otimista do banco contrasta com algumas expectativas de que o aperto no mercado transoceânico deve diminuir em meio a sinais de maiores suprimentos. A RBC Capital Markets projeta preços de US$ 82,50, em média, no segundo semestre deste ano, enquanto a Capital Economics espera que o mercado permaneça com pequeno déficit neste ano, antes de alternar para superávit em 2021.

Os contratos futuros do minério de ferro subiam 1,1% para US$ 114,64 a tonelada na Bolsa de Cingapura às 15h05 no horário local, após atingir US$ 115,82, a maior cotação em um ano.

©2020 Bloomberg L.P.