PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Força de trabalho britânica perde cidadãos da UE em meio à crise

Lucy Meakin

11/08/2020 14h21

(Bloomberg) -- O número de cidadãos da União Europeia que trabalham no Reino Unido caiu para o menor nível desde 2015 devido à crise do setor de hospitalidade.

O total de cidadãos da UE empregados caiu 284 mil no segundo trimestre, quando a pandemia de Covid-19 provocou a maior recessão no Reino Unido desde a crise financeira global, segundo dados do Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês) divulgados na terça-feira.

Embora a recente queda tenha sido causada pelo coronavírus, ocorre em meio à maior incerteza entre cidadãos da UE desde que o Reino Unido deixou o bloco neste ano.

O período de transição que mantém a livre circulação de pessoas expira no fim de dezembro. Com o lento avanço das negociações sobre o acordo comercial, a economia britânica pode estar a caminho de outro choque.

Cidadãos da UE respondem por uma proporção maior da mão de obra no setor de serviços de alimentação e alojamento do Reino Unido do que qualquer outro segmento. O setor foi um dos mais afetados devido ao fechamento de empresas e restrições de viagens.

O segmento de hospitalidade registrou a maior queda de empregos, com quase 137 mil postos perdidos no período de três meses, disse o ONS.

©2020 Bloomberg L.P.