Bolsas

Câmbio

Governo russo desenha plano anticrise com medidas para impulsionar economia

Moscou, 2 fev (EFE).- O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, afirmou nesta terça-feira que o plano de ações do governo para 2016 contém, além de medidas anticrise, um pacote de propostas para o desenvolvimento estável da economia a médio prazo.

"No ano passado denominamos de maneira extra-oficial o plano de ações como um plano anticrise. E com bastante razão. O novo documento pode ser qualificado do mesmo modo, mas se diferencia do anterior", disse Medvedev em reunião do Executivo, segundo as agência locais.

Nesta ocasião, explicou o chefe do governo, o plano contém um importante pacote de medidas chamado a estabelecer os fundamentos para o desenvolvimento estável da economia.

"Não é casual que a segunda parte (do plano) esteja dedicada a medidas estruturais, sem as quais é impossível conseguir um crescimento sustentável", acrescentou.

Medvedev ressaltou que o objetivo das propostas, que não detalhou, é melhorar o clima de negócios e facilitar o fluxo de investimentos.

Em qualquer caso, o primeiro-ministro indicou que a prioridade do governo "continua sendo cumprir com as obrigações sociais e manter uma situação aceitável no mercado de trabalho".

Medvedev garantiu que as medidas do governo não contemplam o aumento da idade de aposentadoria.

Em 2015, a economia russa contraiu 3,7%, segundo dados preliminares do Serviço Federal de Estatísticas da Rússia.

As últimas previsões governamentais atualizadas para este ano dizem que o Produto Interno Bruto do país diminuirá 0,8%, em consonância com os cálculos do Banco Mundial e o FMI, que preveem para a Rússia um crescimento negativo de 1%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos