Bolsas

Câmbio

Dow Jones fecha em alta de 1,29%

Nova York, 25 fev (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta quinta-feira em alta de 1,29%, impulsionado por uma recuperação do preço do petróleo nos mercados internacionais.

Ao final do pregão, o principal índice da Bolsa de Nova York somou 212,30 pontos, para 16.697,29. Já o seletivo S&P 500 subiu 1,13%, até 1.951,70, enquanto o índice composto da Nasdaq avançou 0,87%, aos 4.582,21.

Os operadores no pregão nova-iorquino fecharam o dia com fortes lucros após uma sessão volátil na qual quase todos os olhares voltaram a estar focados na cotação do petróleo nos mercados internacionais.

O barril do Texas, de referência nos Estados Unidos, subiu 2,86% e fechou a US$ 33,07 em Nova York, enquanto o Brent, de referência na Europa, avançou 3,03% em Londres e terminou o dia cotado a US$ 35,29.

Os operadores também encontraram motivos para comemorar em um dado melhor do que o esperado sobre os pedidos de bens duráveis às fábricas dos Estados Unidos, que aumentaram 4,9% em janeiro, seu melhor resultado nos últimos dez meses.

Em segundo plano esteve um dado medíocre sobre o mercado de trabalho do país, já que as solicitações semanais do seguro desemprego aumentaram em 10.000 na semana passada e ficaram em 272.000, ligeiramente acima das previsões dos analistas.

Todos os setores em Wall Street terminaram em terreno positivo, entre os quais se destacaram o financeiro (1,53%), o industrial (1,09%), o tecnológico (0,94%), o de matérias-primas (0,48%) e o energético (0,23%).

A United Technologies (4,76%) liderou as altas no Dow Jones, na frente de Nike (3,26%), Dupont (2,35%), Visa (1,98%), Pfizer (1,97%), Goldman Sachs (1,82%), JP Morgan (1,59%), Intel (1,47%), Microsoft (1,44%) e American Express (1,35%).

Também subiram mais de um ponto percentual Wal-Mart (1,37%), Johnson & Johnson (1,36%), IBM (1,19%), McDonald's (1,08%), Boeing (1,06%), Cisco Systems (1,06%) e 3M (1,06%), enquanto apenas Verizon (-0,57%), Disney (-0,18%) e Chevron (-0,01%) encerraram o dia com retrocessos.

Em outros mercados, o ouro caía para US$ 1.234,9 a onça, enquanto a rentabilidade dos títulos da dívida pública americana com prazo de dez anos recuava até 1,709%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos