PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

EUA avaliam acordo entre Argentina e credores como positivo "em nível global"

01/03/2016 00h22

Washington, 29 fev (EFE).- O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos louvou nesta segunda-feira o princípio de acordo alcançado entre a Argentina e vários fundos de investimento credores da dívida soberana do país sul-americano, ao considerar que o mesmo é "positivo para a totalidade do sistema financeiro global".

Em comunicado remetido à Agência Efe, um porta-voz do Tesouro que pediu para não ser identificado assegurou que a resolução da "disputa de longa duração" é um "desenvolvimento positivo para a totalidade do sistema financeiro global" e avaliou que as partes conseguiram resolver suas diferenças "de forma construtiva".

"Esperamos a implementação total do acordo, que deverá ajudar a Argentina a voltar aos mercados de capital internacionais e a promover um crescimento forte e sustentável", acrescentou o Tesouro americano.

A Argentina e vários fundos de investimento credores assinaram ontem um princípio de acordo que abre o caminho para solucionar uma disputa judicial que se estende por 15 anos, anunciou hoje o mediador das negociações, o advogado Daniel Pollack.

Em comunicado, Pollack informou que o litígio "está a caminho de ser resolvido" a partir do acordo assinado entre o fundo NML e outras firmas que levaram a Argentina aos tribunais por títulos da dívida que entraram em moratória em 2001.

Segundo o mediador, a Argentina repassará a estes fundos credores a quantia de US$ 4,653 bilhões para encerrar o caso, "tanto no distrito do sul de Nova York (onde a causa é tratada) como no mundo todo".