PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Neto de Mao e Yao Ming ofuscam início da grande sessão política da China

03/03/2016 08h51

Pequim, 3 mar (EFE).- Os plenários dos poderes Legislativo e Consultivo da China, que até meados de março conformam a maior reunião política do ano no país, começaram nesta quinta-feira com a abertura da Conferência Consultiva Política, na qual famosos como o neto de Mao Tsé-tung e o esportista Yao Ming atraíram os flashes.

Mao Xinyu, general do Exército chinês e neto do Grande Timoneiro, e Yao, ex-pivô do Houston Rockets, foram recebidos na entrada do Grande Palácio do Povo por uma maré de jornalistas chineses.

Os repórteres também tentaram abordar outras celebridades que fazem parte do corpo de assessores do governo, como o escritor e prêmio Nobel Mo Yann e o magnata tecnológico Robin Li, executivo-chefe do Baidu (o "Google chinês").

Mao Xinyu, famoso por seu sobrepeso e sempre envolvido pela imprensa por ser um dos poucos parentes de Mao com perfil público, declarou hoje que nas sessões deste ano apresentaria propostas para aumentar a luta contra a poluição em Pequim e propor reformas educativas que impulsionem a formação de talentos.

Yao, por sua parte, tentou passar despercebido perante as câmaras e subiu calado e cabisbaixo as escadas do Grande Palácio do Povo, embora com seus 2,29 metros seja difícil se esconder, por isso que o tempo todo esteve rodeado por centenas de jornalistas e fotógrafos.

Em outros anos Yao, conhecido ativista meio ambiental e que tentou uma ambiciosa carreira empresarial após sua retirada das quadras, apresentou no Grande Palácio do Povo propostas para a melhora da educação física das crianças chinesas.

Estas celebridades são membros da Conferência Consultiva Política, órgão assessor governamental sem poder real, mas no qual mais de 2 mil membros, muitos nomeados com caráter honorário por suas bem-sucedidas carreiras, apresentarão nestes dias milhares de iniciativas para que sejam estudadas pela Assembleia Nacional Popular.

Esta última, o principal órgão Legislativo chinês, será inaugurada no sábado, 5 de março, com um discurso do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, no qual repassará o trabalho do regime em 2015 e os objetivos para 2016.