PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Comércio exterior da China cai 15,7% em fevereiro

08/03/2016 03h23

Pequim, 8 mar (EFE).- O comércio exterior da China caiu 15,7% em fevereiro, um mês marcado pelo recesso em boa parte da economia do país devido aos festejos do Ano Novo Lunar, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela Administração Geral de Alfândegas do gigante asiático.

As exportações chinesas caíram 20,6%, para 821,8 bilhões de iuanes (US$ 126,3 bilhões), enquanto as importações tiveram queda de 8%, para 612,3 bilhões de iuanes (US$ 94,1 bilhões).

O superávit comercial chinês caiu 43,3% no mês passado, para 209,5 bilhões de iuanes (US$ 32,2 bilhões), segundo os dados do governo chinês.

Esta retração do excedente comercial da China se explica pela maior redução das exportações do que das importações, o que rompe a tendência dos últimos meses.

Em janeiro, as exportações caíram 6,6% e as importações 14,4%, uma diminuição conjunta de 9,8%, por isso a maior redução das trocas comerciais indica um enfraquecimento da demanda mundial por produtos chineses, agravada pelo efeito estacional.

Entre os dias 7 e 13 de fevereiro, o gigante asiático comemorou o Ano Novo chinês, uma festa que muda de data a cada ano, pois segue o calendário lunar, e provoca distorções nos indicadores estatísticos dos dois primeiros meses do ano.

Em janeiro e fevereiro de 2016, as trocas entre a China e seus três principais parceiros comerciais , a União Europeia, os Estados Unidos e a Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), caíram 9,7%, 12,2% e 14,9%, respectivamente.

O governo chinês propôs como meta para este ano alcançar um crescimento "firme" das importações e das exportações, se esquivando de um número concreto após não conseguir cumpri-lo nos anos anteriores.

Para o conjunto de 2015, a China tinha estabelecido como meta um aumento de 6% no comércio exterior, mas o resultado real foi uma queda de 7%.