PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Voo inaugural restabelece correio postal direto entre EUA e Cuba

16/03/2016 16h43

Havana, 16 mar (EFE).- O voo inaugural do restabelecido serviço de correio postal direto entre Cuba e Estados Unidos chegou nesta quarta-feira a Havana procedente de Miami (Flórida), informaram os meios de comunicação oficiais da ilha.

Uma aeronave da companhia IBC Airways transferiu a primeira carga postal até o terminal da empresa Aerovaradero S.A da Corporação da Aviação Civil Cubana, em um voo que aterrissou em Havana às 10h local.

O inspetor da Segurança Postal do serviço dos correios dos EUA, Carlos Rodríguez, entregou ao presidente do Grupo Empresarial Correios de Cuba, Asencio Valerino, a carta que retoma a troca postal entre ambos países e uma amostra do carimbos desenhados para a ocasião.

"Estamos fazendo história", declarou Rodríguez no simbólico ato, no qual também participaram funcionários do Instituto de Aeronáutica Civil, do Ministério das Relações Exteriores e da Alfândega Geral da ilha.

Os voos postais Miami-Havana terão uma frequência de três vezes por semana (segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira) com três toneladas de carga em cada viagem, a partir de 25 de março, precisou o vice-presidente dos Correios de Cuba, Zoraya Bravo Fuentes.

"Com o reatamento do serviço, a mensagem entre ambos países terá menos tempo de viagem, de entrega e estabelecerá regularidade, sempre ganhando em segurança", indicou a funcionária.

Os envios dos correios entre os dois países foram suspensos em 1968 depois da explosão de uma bomba proveniente de Nova York em um carregamento postal, lembra um artigo da estatal Agência Cubana de Notícias (ACN).

Durante décadas o enlace postal entre Cuba e EUA foi feito através de um terceiro país e as negociações para regularizar o serviço direto começaram em 2009, mas ficaram interrompidas vários anos até que foram retomadas de novo em 2013.

Já no marco do degelo diplomático e após 48 anos de suspensão, em 10 de dezembro de 2015 Cuba e EUA acordaram restabelecer o serviço postal direto mediante um Plano Piloto para transportar pacotes e correspondência entre ambos países.

Além disso, a entrada em vigor do convênio ocorre às vésperas da visita que fará a partir do dia 20 o presidente dos EUA, Barack Obama, à ilha, a primeira de um líder de seu país nos últimos 88 anos, que espera-se que dê um impulso ao processo de normalização das relações bilaterais.