PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Aeroporto de Bruxelas está preparado para reabertura, mas carece de aprovação

31/03/2016 11h40

Bruxelas, 31 mar (EFE).- O aeroporto de Bruxelas está preparado do ponto de vista técnico e operacional para retomar sua atividade, mas depende de uma decisão formal para fixar uma data e por isso também não haverá voos de passageiros até sexta-feira.

"Não haverá voos até o dia 1 de abril. Estamos esperando a decisão das autoridades sobre a data definitiva para o reatamento (das atividades). Estamos preparados do ponto de vista operacional para retomar os voos", afirmou nesta quinta-feira a direção do aeroporto em mensagem na rede social "Twitter".

A direção recebeu o sinal verde da Autoridade de Aviação Civil da Bélgica (BCAA, em francês) e dos serviços de controle de sistemas de incêndio para uma "reatamento parcial dos voos de passageiros", indicou em comunicado.

"No entanto, as autoridades têm que tomar uma decisão formal sobre a data" em que o aeroporto de Bruxelas pode relançar suas operações após as duas explosões que atingiram o terminal de decolagem no duplo atentado de 22 de março, acrescentou.

"Até sexta-feira pela tarde não haverá voos de passageiros no aeroporto de Bruxelas", indicou a direção do aeroporto.

A direção explicou que nos últimos dias os serviços de controle de sistemas de incêndios, a BCAA, a Polícia federal e o Ministério da Defesa avaliaram "profundamente o grande simulacro efetuado na terça-feira" para testar as instalações provisórias de check-in, entre outras.

O aeroporto administrou ativamente as medidas alternativas e recebeu ontem à noite o sinal verde dos serviços públicos de proteção de incêndios e da BCAA.

O aeroporto "está por ali tecnicamente preparado para retomar os voos de passageiros na infraestrutura temporária prevista para o check-in", afirmou.

Esta instalação provisória permitirá ao aeroporto tramitar cerca de 800 passageiros por hora que partem do aeroporto ou 2,5 milhões de passageiros de saída por ano, explicou a Brussels Airport.

Isso corresponde a 20% da capacidade normal do aeroporto internacional de Zaventem, acrescentou.

Por outro lado, os passageiros que chegam ao aeroporto, passarão pelo terminal habitual de entrega de bagagem e chegadas, dado que essa zona "só foi danificada ligeiramente e foi restaurada desde então".

O passo final para retomar as operações é a "aprovação política formal", explicou a gerente do aeroporto.

Enquanto isso, foi decidido que não haverá nenhum voo de passageiros até na sexta-feira pela tarde.