PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Uruguai reforça oferta turística no Brasil com "embaixador" Diego Lugano

31/03/2016 21h32

São Paulo, 31 mar (EFE).- Participante habitual da feira internacional World Travel Market, que terminou nesta quinta-feira em São Paulo, o Uruguai reforçou sua oferta turística no Brasil com a presença do zagueiro Diego Lugano, do São Paulo, como "embaixador" do país.

Em visita ao estande uruguaio no último dia da feira, Lugano afirmou que "o futebol no Uruguai sempre ocupou um lugar muito importante na divulgação do país".

"O jogador uruguaio sempre esteve, está e estará muito comprometido em representar o país não só nos gramados, mas principalmente fora deles para mostrar a cultura, a forma de ser e a identidade do uruguaio", comentou o defensor a jornalistas após visitar o pavilhão no Expo Center Norte de São Paulo.

De acordo com o zagueiro tricolor, "não é exceção, é regra que um jogador em qualquer parte do mundo represente o país para que o mundo todo conheça o Uruguai".

"Obviamente, por dimensões e tamanho, é difícil que o Uruguai seja conhecido em nível mundial e é bom que o jogador uruguaio aproveite essa oportunidade para o benefício do país", concluiu o zagueiro de 35 anos.

Para o vice-ministro de Turismo uruguaio, Benjamim Liberoff, é importante contar com o apoio de Lugano por sua capacidade de "atrair" os brasileiros em um momento em que o Uruguai acaba de prorrogar até abril de 2017 a isenção de impostos turísticos para os visitantes.

A inauguração do Centro de Convenções em Punta del Este, principal destino turístico no Uruguai, também pode aumentar o segmento de turismo de negócios como alternativa para as reuniões de empresários brasileiros.

"Neste primeiro trimestre de 2016, o Uruguai vai superar a marca de um milhão de visitantes (10% brasileiros), mostrando que o nosso produto turístico está ativo, com novidades como a primeiro ponte circular do mundo (Laguna Garzón) inaugurada no ano passado e as diferenciadas misturas gastronômicas", afirmou Liberoff à Agência Efe.

Os azeites especiais e vinhos uruguaios, acompanhados da paisagem de Garzón, a cinquenta minutos de Punta del Este, também fortaleceram a oferta turística uruguaia para o mercado brasileiro.

Também contribuíram para isso o investimento na divulgação do patrimônio, como a antiga fábrica de carnes Frigorífico Anglo, na zona agropecuária de Fray Bentos e eleito como tesouro nacional pela Unesco em 2015, e as belezas naturais da Gruta do Palácio, um dos parques naturais da América Latina.

Na capital Montevidéu, aumentaram as ofertas dos hotéis de luxo e o ecoturismo em rotas na parte rochosa do litoral atlântico seduzem cada vez mais esse tipo de visitantes.

Além do ecoturismo em Colônia de Sacramento, também ganham força no catálogos turísticos uruguaios destinos exóticos e de preservação natural como Cabo Polonio e Casa Pueblo.

Todo isso foi reforçado com o título de um dos melhores destinos turísticos de 2016 dado ao país pelos guias Lonely Planet e National Geographic Travel. No caso dos brasileiros, a possibilidade de viajar de carro acrescenta um atrativo a mais para visitar o Uruguai.

Para uma divulgação conjunta do turismo de ambos os países, Liberoff se reuniu com o diretor da Embratur Gilson Lira com o propósito de definir uma agenda de reuniões para a divulgação turística recíproca.

"A proximidade ajuda, mas precisamos aprofundar o diálogo. Existe inclusive a possibilidade de criação de uma marca única", comentou o Liberoff, que descartou que a crise econômica do Brasil vá afetar significativamente o fluxo de turistas brasileiros em seu país.

No entanto, Liberoff ressaltou a importância do trabalho conjunto nas "fronteiras secas" comuns, com projetos de cooperação que envolvam os governos e o setor privado de ambos os países.