Bolsas

Câmbio

Analistas preveem que economia contrairá 3,88% em 2016

São Paulo, 25 abr (EFE).- Os analistas preveem que a economia terá uma contração de 3,88% em 2016, registrando números piores do que os de 2015, informou nesta segunda-feira o Banco Central.

Os números figuram no Boletim Focus, uma publicação semanal do Banco Central que inclui uma pesquisa com cem de analistas de entidades financeiras do setor privado sobre o estado da economia nacional.

Com a nova revisão dos dados, já são 14 semanas consecutivas em que os especialistas ampliam sua projeção para a redução do PIB da maior economia sul-americana.

Se a projeção se confirmar, o Brasil encadearia dois anos em vermelho pela primeira vez desde 1930.

Para 2017, os especialistas se mostram mais otimistas e melhoram seus prognósticos, que situam em um crescimento de 0,30% contra o 0,20% da semana passada.

Por outro lado, os economistas reduzem suas previsões de inflação em 2016, que calculam em torno de 6,98%, inferior aos 7,08% do anterior relatório.

No entanto, este número continua acima da meta oficial estabelecida pelo governo, que é de 4,5% do PIB com uma margem de tolerância de dois pontos percentuais.

Para 2017, espera-se que a inflação chegue a 5,80%.

Com a economia em recessão, o aumento do desemprego e as taxas de juros em seu maior nível em nove anos, o Brasil se encontra também em uma crise política.

De fato, as novas projeções do mercado foram divulgadas no mesmo dia em que o Senado deve formar a comissão de 21 membros que analisará o processo para um julgamento político visando o impeachment da presidente Dilma Rousseff, trâmite que foi aprovado há uma semana pela Câmara dos Deputados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos