Bolsas

Câmbio

Vaticano quadruplicou avisos de operações financeiras suspeitas em 2015

Cidade do Vaticano, 28 abr (EFE).- A Autoridade de Informação Financeira da Santa Sé (AIF) notificou durante 2015 um total de 544 operações financeiras suspeitas, quase quatro vezes mais que no ano anterior (147), informou nesta quinta-feira o Vaticano.

A Santa Sé publicou nesta quinta-feira o Relatório Anual sobre suas contas durante o exercício 2015 e no documento é possível notar que o sistema de vigilância registrou nos últimos três anos até 893 avisos de atividades suspeitas.

Em 2013 foram 202, em 2014 147 e em 2015 houve um grande aumento destas notificações, que quase quadruplicam ao chegar às 544.

No entanto, o diretor da AIF, Tommaso di Ruzza, sustentou em comunicado que "o aumento dos avisos de atividades suspeitas não foi determinado por um maior número de potenciais atividades ilícitas", mas por outros fatores.

Entre eles destaca-se a conclusão do procedimento de fechamento das contas que não cumprem com a legislação vaticana, as políticas adotadas pelos entes de vigilância e o monitoramento dos usuários no âmbito de programas de colaboração voluntária em matéria fiscal empreendidos por Estados estrangeiros.

Também se deve "em geral" ao reforço dos sistemas de notificação e à crescente consciência das obrigações de sinalização por parte dos entes vigiados.

Entre os avisos recebidos, o promotor de justiça abriu em 2015 um total de 17 investigações.

Por outro lado, o relatório reafirma o aumento da colaboração fiscal entre o Estado da Cidade do Vaticano e organismos e autoridades competentes estrangeiras.

Concretamente, ressalta que os casos de cooperação bilateral entre a AIF e os entes internacionais cresceu desde quatro em 2012 até 81 em 2013, 113 em 2014 e um total de 380 em 2015.

Em resumo, o ano de 2015 esteve caracterizado por "uma efetiva atuação e aplicação do quadro regulamentar da Santa Sé" e foi "intensificada a cooperação internacional da autoridade vaticana competente com seus próprios parceiros internacionais para combater as atividades financeiras ilícitas".

"A cooperação internacional continua sendo um compromisso chave da AIF. Foram assinados vários protocolos de acordo com as Autoridades de outras jurisdições e a troca de informação em nível bilateral aumentou significativamente", declarou no comunicado o presidente da AIF, René Brülhart.

A Autoridade de Informação Financeira do Vaticano é o organismo que se encarrega de vigiar os movimentos financeiros da Santa Sé para prevenir casos de lavagem de capitais e de financiamento do terrorismo.

A AIF foi instituída pelo papa Bento XVI em dezembro de 2010 e seu estatuto foi aprovado pelo papa Francisco em novembro de 2013 em prol de estabelecer "normas em matéria de transparência, vigilância e informação financeira".

No ano passado a AIF estabeleceu acordos de troca de informação com países como a Albânia, Cuba, Hungria, Luxemburgo, Noruega e Paraguai.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos