Argentina exige acordo comercial igualitário entre Mercosul e UE

Assunção, 2 mai (EFE).- A Argentina quer chegar a um acordo em igualdade de condições entre os países do Mercosul e da União Europeia (UE) no marco das negociações de ofertas comerciais entre ambos blocos que começarão em meados deste mês, após 15 anos de tentativas, declarou nesta segunda-feira o embaixador argentino no Paraguai, Eduardo Zuain.

O diplomata comentou, depois de se reunir na chancelaria com o vice-ministro de Relações Econômicas do Paraguai, Rigoberto Gauto, que o acordo entre ambas partes deve ser equitativo porque tem que "compatibilizar interesses de ambos lados".

"O desafio e o objetivo é que esta troca não seja em benefício de uma parte e em detrimento da outra, mas traga a nós (Mercosul) mais desenvolvimento", afirmou Zuain aos jornalistas.

O acordo de ofertas comerciais entre ambos blocos começará em 11 de maio, após 15 anos de negociações e uma infrutífera primeira troca de ofertas de acesso a mercados em 2004 que paralisou o diálogo entre Mercosul e UE durante seis anos.

Nesse sentido, Zuain ressaltou a "expectativa" que os países do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela) têm pela reunião sobre o livre-comércio entre os blocos continentais.

"Hoje em dia todo mercado que se abra para a América Latina é importante", ressaltou o embaixador da Argentina no Paraguai.

Por sua parte, Rigoberto Gauto destacou a importância da reunião que será realizada em Bruxelas e ressaltou que o bloco sul-americano "está pronto para negociar".

"O resultado não pode ser previsto, mas o melhor acordo é o acordo possível, portanto aí vamos", disse o vice-ministro de Relações Econômicas.

O Mercosul chegou a um acordo com a UE no início de abril para realizar em meados de maio a troca de ofertas para o tratado de associação que negociam há mais de uma década.

As negociações deste acordo de associação se iniciaram em 1999, mas, após uma infrutífera primeira troca de ofertas de acesso a mercados em 2004, ficaram paralisadas até 2010, quando as partes decidiram retomá-las às margens da cúpula euro-latino-americana daquele ano em Madri.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos