Novo presidente da Petrobras diz que não haverá mais indicações políticas

Brasília, 19 mai (EFE).- O novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou nesta quinta-feira que não haverá mais nomeações de caráter político na estatal, imersa em um gigantesco escândalo de corrupção.

Parente, cuja designação foi confirmada hoje pelo Palácio do Planalto, ofereceu uma entrevista coletiva depois de se reunir com o presidente interino Michel Temer, que propôs sua nomeação, em substituição de Aldemir Bendin.

O novo presidente da estatal, que foi ministro da Casa Civil durante o segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso, garantiu que o fato de que não haja novas indicações políticas na Petrobras foi uma orientação do próprio Temer e um dos pontos que o estimularam a aceitar o cargo.

Segundo disse, Temer pediu uma gestão da companhia petrolífera "estritamente profissional".

Parente, cuja nomeação ainda deve ser aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras, ressaltou que primeiro deve conhecer a fundo o estado da companhia antes de adotar novas medidas para endireitar o rumo da petrolífera, atualmente em um profundo processo de reestruturação por conta de seus recentes maus resultados.

"Tenho pouca informação. Muitas coisas já foram iniciadas e serão mantidas as medidas que foram tomadas para endireitar a empresa", comentou.

Parente ocupa atualmente a presidência do Conselho de Administração da BM&F Bovespa, mandato para o qual foi eleito em março do ano passado e que, segundo disse, espera manter desde que não represente "um conflito de interesses".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos