Bolsas

Câmbio

Venezuela vendeu 16% de suas reservas de ouro no 1º trimestre do ano, diz FMI

Washington, 25 mai (EFE).- A Venezuela vendeu US$ 1,7 bilhão de suas reserva de ouro, cerca de 16% do total, no primeiro trimestre de 2016 para fazer frente à deterioração econômica que assola o país, segundo os últimos dados do Fundo Monetário Internacional (FMI).

As reservas de ouro da Venezuela passaram de 8,77 milhões de onças no início de ano para 7,4 milhões de onças em março.

Esta caminho de redução é uma continuação da registrada em 2015, quando se desfez de cerca de 25% das reservas, de acordo com a base de dados do FMI.

A Venezuela enfrenta uma aguda crise econômica, devido à queda do preço do barril de petróleo e o descenso em sua capacidade de produção petrolífera, seu principal produto de exportação e por meio do qual gera 95% de suas divisas.

Em suas últimas previsões de abril, o Fundo previu que o PIB venezuelano deve se contrair 8% em 2016, após ter se reduzido em 5,7% no ano passado, enquanto a inflação pode superar 480% no encerramento deste ano.

As reservas totais na Venezuela somam US$ 12,620 bilhões, das quais quase 70% são em ouro, segundo números oficiais.

O vice-presidente venezuelano para a área econômica, Miguel Pérez Abade, reconheceu esta semana que a nação petrolífera atravessa uma situação econômica "de emergência" e garantiu que o governo está tomando as medidas necessárias para superá-la.

Os analistas consideram que o governo de Caracas está tentando obter liquidez para poder fazer frente aos próximos vencimentos de dívida do país, e aproveitou o aumento no preço do ouro nos últimos seis meses, que subiu 14,3%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos