Bolsas

Câmbio

Chanceler da China se irrita com jornalista canadense em coletiva em Ottawa

Toronto (Canadá), 1 jun (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, discutiu nesta quarta-feira, em Ottawa, com um jornalista canadense ao ser questionado sobre a situação dos direitos humanos em seu país.

Wang está em visita oficial no Canadá e se reuniu hoje com a chanceler do país, Stéphane Dion, em Ottawa. Após a reunião, os dois ministros compareceram para uma entrevista coletiva.

Quando o jornalista canadense questionou Dion sobre as razões pelas quais o Canadá quer estreitar seus laços com a China, apesar das políticas de direitos humanos do país asiático, Wang o interrompeu, chamando-o de "irresponsável".

"Tenho que dizer que sua pergunta está cheia de preconceito e arrogância contra a China e é totalmente inaceitável. Me pergunto se você entende a China. Já esteve na China? Sabe que a China tirou mais de 600 milhões da pobreza? Que somos a segunda maior economia do mundo?", começou a rebater Wang.

"Acredita que o desenvolvimento da China é possível sem proteção dos direitos humanos e sabe que China incluiu a paixão e a promoção dos direitos humanos em nossa Constituição?", continuou o chanceler.

"Gostaria de sugerir, por favor, que você não faça perguntas de maneira tão irresponsável. Apesar de recebermos sugestões com boa vontade, rejeitamos acusações injustificadas e sem fundamento", concluiu Wang.

O cidadão canadense Kevin Garratt está preso na China desde 2014 acusado de espionagem. Ele foi detido junto com sua esposa, Julia Dawn Garratt, libertada em fevereiro de 2015, perto da fronteira do país com a Coreia do Norte. O casal vivia na China há três décadas e era proprietário de uma cafeteria na cidade de Dandong.

As autoridades chinesas acusam Garratt de trabalhar para o serviço secreto do Canadá, repassando informações sobre o país.

A prisão ocorreu pouco depois de o Canadá ter acusado abertamente a China de ser responsável por ataques de hackers contra sistemas de informática públicos e privados canadenses, algo negado pelos chineses.

Dion afirmou que conversou com Wang sobre a situação de Garratt no encontro de hoje, também abordando a situação dos direitos humanos na China em uma discussão "honesta e franca".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos