Merkel adverte que "brexit" faria R.Unido deixar o mercado comum

Berlim, 16 jun (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, advertiu nesta quinta-feira sobre a possibilidade do Reino Unido ser excluído do mercado comum europeu se no referendo da próxima semana os britânicos optarem por deixar a União Europeia (UE).

Merkel realizou estas declarações na entrevista coletiva que ofereceu em Berlim com seu colega eslovaco, Robert Fico.

A saída do Reino Unido do bloco comunitário significaria que "tudo o relacionado com o mercado comum" já "não estaria à disposição" dos britânicos.

"Não posso imaginar que isso seja uma vantagem" para o Reino Unido, acrescentou a chefe do governo alemão.

A chanceler, que voltou a destacar que "a decisão está em mãos dos britânicos", reiterou que o governo alemão deseja que o Reino Unido "siga sendo parte da UE".

Merkel apontou desta forma como um voto a favor do denominado "brexit" implicaria em perder a principal razão pela qual o Reino Unido se uniu ao bloco em primeiro lugar e uma dos principais pontos do que apoiam a permanência.

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, já apontou nesta direção recentemente em entrevista à revista "Der Spiegel" na qual garantiu em inglês "in is in and out is out" (dentro é dentro e fora é fora).

O referendo sobre a permanência do Reino Unido na UE será realizado em 23 de junho e, segundo as últimas pesquisas, terá um resultado muito ajustado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos