Bolsas

Câmbio

Brasileira Braskem inaugura complexo petroquímico de US$ 5,2 bi no México

  • Divulgação

    Imagem aérea do Complexo Petroquímico do México, em Nanchital

    Imagem aérea do Complexo Petroquímico do México, em Nanchital

Nanchital (México), 22 jun (EFE).- O Complexo Petroquímico do México, o maior do setor na América Latina e fruto da parceria entre a brasileira Braskem e a mexicana Idesa, foi inaugurado oficialmente nesta quarta-feira (22) na cidade de Nanchital, no Estado de Veracruz.

O complexo, construído com um investimento de US$ 5,2 bilhões, a inauguração teve a presença do Secretário de Energia do México, Pedro Joaquín Coldwell, e do diretor da Petróleos Mexicanos (Pemex), José Antonio González Anaya.

Com capacidade de produção integrada de 1,05 milhão de toneladas de eteno e polietileno por ano, o complexo está em operação há 45 dias e já alcançou capacidade produtora de 50%, informaram nesta quarta os responsáveis pela operação.

"A produção no México coloca a Braskem em um novo patamar. Com 40 fábricas no Brasil, Estados Unidos, Alemanha e agora no México, ampliamos o alcance de nossas operações, criando sinergias e complementariedades, desenvolvendo produtos e mercados para melhor servir aos nossos clientes", disse Fernando Musa, presidente da Braskem.

1 milhão de toneladas de plástico

Localizada no município de Nanchital, a cerca de 600 quilômetros a leste da capital mexicana, o complexo de 200 mil hectares produzirá, em máxima capacidade, 1 milhão de toneladas de polietileno de alta e baixa densidade (plástico).

A produção do complexo petroquímico terá como prioridade atender tanto a clientes do México, dando suporte técnico e desenvolvendo aplicações localmente, como também será dirigida aos mercados dos Estados Unidos, Europa, Ásia e América Central e do Sul.

Com a produção adicional do México, a Braskem passa a ter capacidade de produzir 8,7 milhões de toneladas de resinas termoplásticas, entre polietileno, polipropileno e PVC. Com esse volume, a Braskem reforça sua liderança global entre as cinco maiores produtoras de resinas termoplásticas, informou a empresa.

Construção levou quase 4 anos

Fruto de um investimento de US$ 5,2 bilhões, o Complexo Petroquímico do México é considerado o maior investimento industrial "greenfield" (quando uma empresa investe na construção de um novo negócio do zero) já realizado por uma empresa brasileira no exterior.

O complexo reúne uma central de produção de eteno base gás e três plantas de polietileno –duas de polietileno de alta densidade linear e a terceira de polietileno de baixa densidade linear.

A construção do complexo levou quase quatro anos para ser concluída, utilizou 28 mil pessoas, 411 mil toneladas de concreto, 3,8 mil quilômetros de cabos e uma estrutura de aço de 31,8 mil toneladas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos