Bolsas

Câmbio

Espanha não tomou medidas efetivas para reduzir déficit e pode ser multada

Bruxelas, 7 jul (EFE).- A Comissão Europeia (CE) opinou nesta quinta-feira que a Espanha "não tomou medidas efetivas" para reduzir seu déficit, abrindo assim caminho para uma possível multa.

Os comissários da CE adotaram esta decisão sobre a situação orçamentária da Espanha por procedimento escrito, segundo disseram à Agência Efe fontes europeias, que agregaram que a decisão sobre Portugal é idêntica.

A Espanha tinha que deixar em 2016 o déficit abaixo de 3% do PIB.

O objetivo em 2015 era de 4,2%, mas se desviou para 5,1% - se for levada em conta a ajuda financeira aos bancos -, com o que a Espanha se afastou definitivamente de poder deixar o déficit em 2,8% em 2016.

Portugal tinha que fazê-lo em 2015, mas fechou o ano com 4,4% do PIB, incluindo o impacto fiscal pelo resgate do Banif.

O vice-presidente da CE para o Euro e o Diálogo Social, Valdis Dombrovskis, e o comissário europeu de Assuntos Econômicos e Financeiros, Pierre Moscovici, apresentarão a decisão formalmente em entrevista coletiva em Bruxelas, disse o porta-voz comunitário Margaritis Schinas.

EFE

cae-mtm/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos