Bolsas

Câmbio

Apple perde força e lucra 27% menos no terceiro trimestre fiscal

San Francisco, 26 jul (EFE).- Os lucros da Apple caíram 27% durante o terceiro trimestre fiscal que terminou em 25 de junho, até US$ 7,8 bilhões, devido às menores vendas dos iPhones, que, mesmo assim, superaram as expectativas de Wall Street.

O gigante tecnológico com sede em Cupertino, na Califórnia, informou que vendeu 40,4 milhões de IPhones no trimestre, comparado com os 47,5 milhões do mesmo período do 2015.

O número se situou acima das previsões de consenso de analistas que esperavam vendas de 40,02 milhões de unidades, o que permitiu que as ações da Apple reagissem em alta no período de negociação eletrônica após o fechamento de Wall Street, com uma valorização de cerca de 7%.

A queda das vendas dos iPhone pelo segundo trimestre consecutivo provocou uma contração de 14,6% nos ingressos da empresa, que totalizaram US$ 42,36 bilhões de dólares, frente aos US$ 49,6 bilhões do mesmo período do ano anterior.

"Ficamos satisfeitos em anunciar resultados do terceiro trimestre que refletem a forte demanda de nossos clientes e um desempenho que já antecipamos no começo do trimestre", afirmou em comunicado o executivo-chefe da Apple, Tim Cook.

Por sua parte, o diretor-geral de finanças da Apple, Luca Maestri, afirmou em uma conferência telefônica com analistas que os resultados tinham superado suas expectativas em um trimestre marcado por oscilações nos mercados cambiais e as comparações entre o último modelo de iPhone e as supervendas do iPhone 6 que lhes precederam.

Os lucros da Apple sofreram a primeira queda dos últimos 13 anos no trimestre que acabou em 26 de março e as vendas dos iPhones se contraíram então pela primeira vez na história.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos