Canadá exige que jogadores de Pokémon Go fiquem longe de bases militares

Toronto (Canadá), 27 jul (EFE).- As Forças Armadas do Canadá exigiram nesta quarta-feira que os jogadores de Pokémon Go fiquem longe das bases militares, após o registro de vários incidentes de invasão por usuários que queriam "caçar" os monstros digitais.

O Ministério da Defesa do Canadá afirmou hoje que teve que intervir várias vezes quando jogadores de Pokémon Go tentaram entrar, sem autorização, em bases militares do leste do país.

Uma das instalações invadidas pelos usuários do aplicativo é a base aérea 22 Wing North Bay, que abriga um centro de inteligência militar que vigia todas as aeronaves que se aproximam do espaço aéreo dos Estados Unidos, informou a emissora pública "CBC".

Apesar da importância das bases afetadas, as autoridades militares canadenses resolveram todos os casos sem grandes problemas. Em comunicado, um porta-voz do Ministério da Defesa alertou que os jogadores de Pokémon Go que tentarem entrar em uma instalação sem autorização podem ser presos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos