Bolsas

Câmbio

Roberto Azevêdo diz que tentará reeleição para cargo de diretor da OMC

Genebra, 27 jul (EFE).- O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, se colocou nesta quarta-feira "à disposição" dos Estados-membros da entidade para dirigir a organização durante os próximos quatro anos.

Azevêdo sinalizou essa posição durante a reunião ordinária do Conselho Geral da OMC (principal órgão de governo) após o discurso do embaixador brasileiro que disse que o governo de seu país apoiava a reeleição de seu compatriota.

"Após esse discurso, vi a necessidade de falar do tema para evitar incertezas e disse que me ponho à disposição para assumir um segundo mandato se os membros considerarem que posso ser útil", explicou o diretor-geral em entrevista coletiva posterior.

Dito isto, o diplomata brasileiro lembrou que o processo oficial de escolha ao cargo ainda não foi aberto e que o mesmo terá que ser anunciado pelo presidente do Conselho Geral na segunda metade do ano.

"Quando este processo for aberto, tenho a intenção de apresentar uma candidatura oficial".

O Conselho Geral elegeu oficialmente Azevêdo em maio do 2013 após ter superado os outros candidatos, muitos dos quais pareciam ter mais e melhores apoios no começo do processo.

Por outra parte, questionado sobre o anúncio do candidato republicano à Casa Branca, Donal Trump, que se for eleito talvez retirará os Estados Unidos da organização, Azevêdo disse que não quer entrar em "debates".

"Todo mundo sabe o que penso sobre a importância do comércio mundial com relação ao crescimento econômico e à criação de empregos", acrescentou.

Com relação ao "Brexit", o brasileiro lembrou que antes do referendo ele já havia alertado sobre as nefastas consequências que teria, e disse que ocorreu exatamente o que predisse: "uma total incerteza".

"Ninguém sabe o que vai ocorrer no seio da OMC porque é uma situação sem precedentes na qual teremos um membro que não está submetido a um contrato, a uma série de compromissos -dado que os assumiu como membro da União Europeia- por isso que será preciso negociar um pacote inteiro com todos os membros".

Azevêdo afirmou que os técnicos da OMC estão trabalhando com os britânicos para ver a melhor maneira de resolver esse problema.

Finalmente, o brasoleiro confirmou que a Argentina e Uruguai apresentaram formalmente a candidatura para ser sede da próxima reunião ministerial ordinária do organização, "o que demonstra o voto de confiança dos membros" na entidade.

O processo para escolher a sede se desenvolverá também no seio do Conselho Geral nos próximos meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos