Bolsas

Câmbio

Alarme de usina nuclear chinesa ficou desligado por três meses, diz jornal

Pequim, 11 set (EFE).- O sistema de alarme que controlava a radiação de um reator em uma usina nuclear de Shenzhen (sul da China) ficou apagado acidentalmente durante três meses, sem que ninguém tenha percebido, revelou neste domingo o jornal "South China Morning Post".

Os responsáveis da usina de Ling Ao, onde o alarme deixou de funcionar, admitiram este problema em um recente relatório bienal sobre o funcionamento das instalações, no qual, no entanto, rejeitaram qualificar o fato de uma brecha na segurança.

A ausência de alarmes foi descoberta em 24 de maio, quando um trabalhador da central descobriu que estes tinham sido desativados no reator número um, precisa o jornal.

O alarme foi ativado imediatamente e uma inspeção posterior não detectou incidentes fora do normal durante o período sem sistemas de segurança.

É o segundo caso de negligência em usinas nucleares chinesas que foi revelado nos últimos meses, depois que no começo de agosto quatro operários de uma usina em Yangjiang, também no sul, fossem punidos por ocultar um problema técnico que causou a detenção do sistema de refrigeração de um dos principais reatores.

As autoridades não informaram se o fato, ocorrido em 22 de março de 2015, produziu um vazamento de radiação ou supôs uma ameaça à segurança na zona, situada na província de Cantão, cerca de 200 quilômetros ao oeste de Hong Kong.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos