Bolsas

Câmbio

Morrem três mineiros na África do Sul após vários dias presos sob terra

Johanesburgo, 14 set (EFE).- Três mineiros que buscavam ouro de forma clandestina morreram após passar vários dias presos em uma mina abandonada no oeste de Johanesburgo, informaram nesta quarta-feira os meios de comunicação locais.

Na semana passada, 15 mineiros ficaram presos após um incêndio na galeria onde, posteriormente, outro grupo de mineiros que desceu para resgatá-los também ficou sob terra.

Na segunda-feira, um primeiro grupo de 13 conseguiu sair à superfície, enquanto os serviços de emergência recuperaram a primeira vítima mortal.

Ontem à noite, outros dois corpos foram resgatados graças à ajuda de outros mineiros e próximos que entraram na mina para buscar os acidentados perante a "inação" das equipes profissionais de resgate, segundo denunciaram.

Os mortos, ambos cidadãos do Zimbábue de 24 e 31 anos, foram recebidos com prantos e cântico tradicionais na superfície.

Segundo a comunidade de mineiros, todos os sobreviventes conseguiram sair com seus próprios pés e não resta ninguém sob terra nesta mina de Langlaagte, na qual em 1886 foi descoberto ouro pela primeira vez.

Dezenas de minas abandonadas em Johanesburgo e outros lugares da África do Sul são exploradas a cada dia por mineiros clandestinos na busca de ouro para vendê-lo no mercado negro.

As mortes por deslizamentos, incêndios ou falta de oxigênio são constantes nestas galerias, cuja exploração já não é rentável para as grandes empresas.

Os mineiros clandestinos na África do Sul provêm geralmente de países vizinhos como Lesoto ou Zimbábue e se agrupam em bandas segundo sua nacionalidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos