Bolsas

Câmbio

Iberia destaca momento de "reinvenção" ao completar 70 anos na América Latina

Buenos Aires, 21 set (EFE).- Comemorando 70 anos de presença na América Latina, a espanhola Iberia mostrou-se nesta quarta-feira na Argentina como uma companhia aérea em processo de "renovação e reinvenção" - depois de ter conseguido reverter milionários prejuízos que tinha anos atrás - e com sua liderança em pontualidade como uma de seus maiores ativos.

O fórum informativo "70 anos unindo Espanha e América latina", organizado pela Agência Efe e com a participação de membros do governo argentino e líderes de algumas das empresas mais importantes que colaboram com a Iberia, serviu de ato central para comemorar o primeiro voo de um avião da Iberia de Madri com destino a Buenos Aires, que aconteceu em 22 de setembro de 1946.

"Para nós, a América Latina foi sempre nossa razão de ser, embora tenhamos uma vocação de companhia aérea global", ressaltou Luis Gallego, presidente da empresa, durante seu discurso, no qual ressaltou que é nesta região onde a companhia tem instalada a maior parte de sua capacidade.

No cargo desde 2014, Gallego reconheceu que a companhia esteve perto de não comemorar este 70º aniversário.

"A verdade é que ou mudávamos esta empresa radicalmente ou esta empresa desaparecia", afirmou.

Nesse contexto, ele ressaltou a importância de a companhia ter conseguido reverter maus resultados - o que se constata ao se levar em conta que em 2012 tinha prejuízo de 352 milhões de euros e, em 2013, "meio milhão de euros por dia", para em 2014 passar a lucrar 50 milhões em lucro operacional, e no ano seguinte passar a 247 milhões de euros.

Atualmente, a Iberia, que é líder no tráfego entre América Latina e Europa, com 250 voos semanais, conta com 16,5 mil funcionários, um número inferior ao registrado de forma prévia ao processo de reestruturação que realizou, quando tinha 20,5 mil trabalhadores.

Em seu pronunciamento, Gallego explicou que entre as dificuldades da companhia na época havia "fatores externos" que tinham mudado, como a estrutura da indústria, mas também fatores internos, como a complexidade corporativa.

O fórum de hoje começou com discurso do presidente da Agência Efe, José Antonio Vera, que destacou o caráter "pioneiro" da companhia aérea ao enumerar vários feitos, como o de ter sido a primeira a "unir Europa e América", as características de seu processo de privatização ou a aliança com companhias internacionais que serviu de modelo para outras empresas.

A aposta e presença da Iberia na Argentina não passaram despercebidas para o ministro do Sistema Federal de Meios e Conteúdos Públicos do país, Hernán Lombardi, que também esteve no fórum e ressaltou que está ocorrendo em seu país uma "fantástica mudança cultural" no modo de se relacionar com o mundo.

Isto, segundo ele, permite à Argentina comemorar 70 anos da Iberia na América Latina como "próprios".

"Houve vicissitudes nas relações, mas estamos convencidos de que o fortalecimento com todo o mundo, em particular com a Espanha, é parte essencial de nossa visão, parte de uma melhora significativa da vida de nossos cidadãos ", declarou Lombardi.

Líderes de várias empresas internacionais que fazem parte das colaborações mais duradouras com a Iberia felicitaram a companhia aérea e desejaram manter o trabalho conjunto.

Foi o caso, por exemplo, da Airbus, cujo presidente na América Latina e no Caribe, Rafael Alonso, ressaltou que a Iberia é um de seus melhores clientes, operando cerca de 90 de seus aviões, número que deve aumentar.

Por parte da American Express, seu presidente na Espanha, Juan Orti Ochoa de Ocáriz, afirmou que a empresa busca relações duradouras com as empresas nas quais acredita que têm valor, como disse ser o caso da Iberia.

Também participaram altos representantes da empresa de aluguel de carros Avis, da rede hoteleira Meliá e da El Corte Inglés.

"Tanto a Iberia como El Corte Inglés acreditamos que é preciso continuar trabalhando para que a marca Espanha tenha reconhecimento em nível mundial. É preciso exportá-la e importá-la", disse Jorge Pont, representante desse grupo de distribuição espanhol.

Em 2015, a Iberia foi a segunda companhia aérea mais pontual do mundo e a primeira na Europa, e hoje em dia conta com 136 aviões e 600 voos diários para 125 destinos.

Gallego destacou o processo de "renovação e reinvenção" vivido pela empresa com sete décadas de experiência cruzando o Atlântico, e que completará, em 2017, 90 anos de história.

A capital da Argentina foi seu primeiro destino latino-americano, e para comemorar este aniversário, a companhia aérea batizou na manhã de hoje um avião com o nome de "Buenos Aires", na presença de autoridades como a vice-presidente do país, Gabriela Michetti, que ocupa no momento a presidência, já que Mauricio Macri cumpre agenda internacional.

Depois do fórum, no centro cultural CCK, administrado pelo governo argentino, será inaugurada a exposição fotográfica "70 anos com a América Latina", e à tarde acontecerá a projeção do documentário "La guitarra vuela. Soñando a Paco de Lucía", de Jorge Martínez e Javier Limón, cujo relato gira em torno de La Maestro, o último violão fabricado para o universal músico espanhol.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos