Bolsas

Câmbio

Macri comemora anúncios de bilhões em investimentos durante fórum empresarial

Buenos Aires, 25 set (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, celebrou os anúncios de bilhões de dólares em investimentos para os próximos quatro anos que foram realizados no Fórum de Investimento e Negócios em Buenos Aires na última semana.

"Foi a primeira vez que se realizou na Argentina um evento destas características. E foi uma nova ocasião para mostrar que em nossas províncias temos tudo o que precisamos para ser protagonistas do século 21", afirmou o presidente em texto publicado hoje no jornal "A Voz do Interior".

A primeira edição do Fórum de Investimentos e Negócios, realizada entre os dias 12 e 15 de setembro em Buenos Aires, foi organizado pelo governo. Participaram do evento cerca de 2 mil empresários locais e estrangeiros, além de membros do Executivo local.

O Ministério da Fazenda da Argentina revelou na sexta-feira que os anúncios feitos durante o evento totalizam US$ 8,21 bilhões por parte de empresas como a Siemens e a General Eletric.

Com isso, o investimento total no país para o período de 2016-2019 por parte de companhias privadas chega a US$ 45,6 bilhões, segundo o Ministério da Fazenda.

"Esses anúncios vão se traduzir em trabalho de qualidade para muitos argentinos e mostram que o país encanta por seu presente, por sua esperança e também por seu futuro", disse Macri.

O presidente também citou sua participação na Assembleia-Geral da ONU, em Nova York, onde afirmou ter sido uma "grande alegria ver o entusiasmo que a Argentina desperta".

"Não é o entusiasmo por um governo ou uma mudança de partido político: é o mundo que dá conta como somos valiosos", completou.

Macri disse que reiterou na ONU o objetivo de "acabar com a pobreza e com o narcotráfico", assim como destacou o "valor do diálogo" para solucionar amigavelmente a disputa pelas Ilhas Malvinas, cuja soberania a Argentina reivindica desde 1833.

O assunto gerou grande polêmica nos últimos dias depois de as chancelarias da Argentina e do Reino Unido terem emitido um comunicado conjunto depois da visita do ministro de Estado britânico para a Europa e América, Alan Duncan, a Buenos Aires.

O texto da nota afirmava que ambos os países se comprometeram a "estreitar ainda mais seus vínculos bilaterais e estabelecer um diálogo para melhorar a cooperação em todos os assuntos de interesse recíproco no Atlântico Sul", onde ficam as Malvinas.

O comunicado provocou críticas de várias lideranças políticas, tanto da oposição como até mesmo de alguns setores do governo. Ex-combatentes da Guerra das Malvinas afirmaram que o governo está descumprindo a Constituição do país, que determina a reivindicação da soberania das ilhas.

Na última quarta-feira, a Comissão de Relações Exteriores se reuniu na Câmara dos Deputados da Argentina para debater o documento e resolveu convocar vice-chanceler, Carlos Foradori, para dar explicações sobre o caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos