PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

FMI prevê fim da recessão do Brasil em breve

04/10/2016 12h32

Washington, 4 out (EFE).- O Fundo Monetário Internacional (FMI) manteve nesta terça-feira as perspectivas para o Brasil ao afirmar que a economia brasileira terá uma contração de 3,3% neste ano, embora tenha dito que o país está perto de sair da recessão.

"Vimos uma forte recuperação da confiança neste ano. Esperamos que a atividade econômica chegue ao fundo do poço no fim do ano, e retorne o crescimento no começo do próximo ano", afirmou a chefe de estudos da Divisão de Perspectivas Globais do FMI, em entrevista coletiva, Oya Celasun.

Ela ressaltou, no entanto, que "existem ajustes pela frente que apontariam esta melhoria", como as reformas estruturais colocadas pelo governo brasileiro e que devem ser aprovadas pelo Congresso. Entre elas, citou a necessidade de reduzir as barreiras ao comércio e simplificar o sistema tributário e obstáculos ao investimento em infraestrutura. De acordo com o FMI, em 2017 a economia brasileira crescerá 0,5%.

Oya afirmou na apresentação do relatório da organização "Perspectivas Econômicas Globais", divulgado no início da assembleia anual conjunta com o Banco Mundial (BM), que o Brasil, junto com a Rússia, "segue encarando condições macroeconômicas difíceis, mas suas perspectivas se fortaleceram de certa maneira" desde abril.

Ela acrescentou que os indicadores representam uma nova confirmação de que "as economias do Brasil e da Rússia estão perto de sair da recessão".

"Existe uma necessidade global de impulsionar a confiança e aumentar os investimentos com o fortalecimento do marco de políticas", disse Oya.

O FMI prevê que a inflação alcance este ano 9% e caia para 5,4% em 2017. Enquanto, o índice de desemprego aumentará, de 11,2% previstos para este ano, para 11,5% no ano que vem.

PUBLICIDADE