Cepal prevê que PIB da A.Latina recuará 0,9% em 2016 e crescerá 1,5% em 2017

Santiago do Chile, 12 out (EFE).- A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) revisou para baixo as projeções de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da região para 2016 e agora calcula uma redução de 0,9% neste ano.

A queda é pouco superior à recessão de 0,8% prevista pela Cepal no relatório divulgado em julho. Já para 2017, porém, o órgão espera uma alta da atividade economia que representará um avanço de 1,5%.

A América do Sul, especializada na produção de matérias-primas, será a mais afetada e registrará uma retração de 2,2%, afetada em grande parte pela queda de 8% prevista para a Venezuela e também pelo Brasil, que terá contração de 3,4%, segundo a Cepal.

Já a América Central, incluindo o México, deve ter uma expansão de 2,5% neste ano, enquanto os países caribenhos registrarão uma retração de 0,3%, indicou o relatório divulgado hoje.

Em relação a 2017, a Cepal espera um panorama mais equilibrado para a maioria dos países, embora persistirão as diferenças dentro da região. "Os preços das matérias-primas evidenciariam em 2017 melhoras em comparação com os níveis médios de 2016. Espera-se que o crescimento dos parceiros comerciais da região seja maior", disse a Cepal no relatório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos