Bolsas

Câmbio

Jazida cazaque de Kashagan exporta primeiro lote de petróleo

Astana, 14 out (EFE).- O Cazaquistão exportou nesta sexta-feira o primeiro lote de petróleo da grande jazida Kashagan, três anos depois de paralisar a produção na mesma devido a problemas técnicos do oleoduto, informou o Ministério de Energia do país centro-asiático.

Um total de 7.700 toneladas de petróleo foram enviadas através do consórcio particular Oleoduto do Cáspio, e outras 18.800 toneladas através de um oleoduto operado pela companhia estatal KazTransOil, explicou o Ministério em comunicado.

O departamento de Energia afirmou que "levará algum tempo" para conseguir uma produção estável nessa jazida do mar Cáspio, que necessitou do investimento de cerca de US$ 50 bilhões para seu desenvolvimento.

O reinício oficial das operações em Kashagan está previsto para o dia 23 de outubro e se espera conseguir, a partir de novembro, uma produção comercial de 75 mil barris ao dia, segundo o Ministério cazaque.

O operador do projeto Kashagan, o consórcio Norte Cáspio Cooperativo, é formado por sete empresas: KazMunayGas, Eni, Exxonmobil, Royal Dutch Shell, Total S.A., Corporação Nacional de Petróleo da China e Inpex.

A produção em Kashagan, a maior descoberta de petróleo do mundo nas últimas décadas, parou em 2013 para uma série de consertos do oleoduto ser realizada.

As reservas de petróleo desta jazida são estimadas em 38 bilhões de barris, dos quais cerca de 10 bilhões são reservas recuperáveis.

Por sua vez, as reservas de gás natural de Kashagan são estimadas em mais de um trilhão de metros cúbicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos