Bolsas

Câmbio

Wall Street supera temores de 'efeito Trump', e Dow Jones sobe 1,4%

Nova York, 9 nov (EFE).- Wall Street mostrou nesta quarta-feira ter superado, ainda que preliminarmente, os temores de um hipotético efeito negativo da vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais nos Estados Unidos, e o índice Dow Jones Industrial fechou em alta de 1,4%, ficando muito perto de seu novo recorde.

O principal indicador da Bolsa de Nova York somou 256,95 pontos e ficou com 18.589,69, apenas 46,58 a menos que sua melhor marca já registrada, e isso depois que seus índices futuros, na madrugada, chegaram a cair mais de 4% quando foi confirmado o triunfo de Trump.

Por sua vez, o seletivo S&P 500 subiu 1,11%, para 2.163,26 pontos, e o índice composto da Nasdaq avançou igualmente 1,11% e fechou aos 5.251,07.

No Dow, as principais altas foram das ações de Caterpillar (7,7%), Pfizer (7,07%), Merck (6,07%), Goldman Sachs (5,89%), JPMorgan (4,6%), Johnson & Johnson (2,73%), American Express (2,49%), Boeing (2,03%), Wal-Mart (1,91%) e Dupont (1,47%).

As quedas mais acentuadas foram dos papéis de Procter & Gamble (-1,75%), Coca-Cola (-1,42%), Travelers (-0,99%), Unitedhealth (-0,7%), Microsoft (-0,5%), 3M (-0,37%), IBM (-0,23%) e Apple (-0,16%).

No momento do fechamento do pregão, a onça do ouro subia para US$ 1.276,60, e a rentabilidade dos títulos da dívida pública americana com prazo de dez anos aumentava para 2,07%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos