Bolsas

Câmbio

Rússia considera América Latina um aliado natural e fala de impulsionar laços

Moscou, 12 nov (EFE).- A Rússia advogou firmemente por seguir desenvolvendo as relações em todos os âmbitos com a América Latina, um continente que "está ganhando influência na arena internacional e peso específico na economia global", disse em entrevista à Agência Efe María Zakharova, porta-voz da Chancelaria russa.

"Na história de nossas relações não houve contradições graves e nem conflitos interestatais. Neste sentido, vemos os latino-americanos como nossos aliados naturais", afirmou.

Zakharova destacou que "nos últimos anos se desenvolveu de forma muito dinâmica o diálogo político a alto nível... e foram impulsionadas as relações econômico-comerciais, culturais e humanitárias".

Entre os exemplos que demonstram a aproximação entre Moscou e o continente latino-americano, a diplomata afirmou que "com quase todos os países da região existe um regime de isenção mútua de vistos para nossos cidadãos".

"A coincidência de interesses e os esforços mútuos rumo ao desenvolvimento da cooperação levaram às relações com vários estados-chave da América Latina ao nível de associação estratégica, como Argentina, Brasil, Venezuela, Cuba, Nicarágua, Peru e Equador", acrescentou.

A porta-voz do Ministério russo das Relações Exteriores também ressaltou que "as declarações de neutralidade nossos parceiros no referente às sanções anti-russas abrem perante nossas nações novas possibilidades para o desenvolvimento dos laços econômico-comerciais e os investimentos".

Nesse sentido, disse que Moscou espera impulsionar os volumes de comércio que, "em nossa opinião, até não respondem ao nível de nosso diálogo político e ao potencial econômico de nossos países".

A Rússia também tenta a diversificação desse comércio e que "sejam corrigidos os desequilíbrios das balanças comerciais".

Zakharova destacou que as empresas russas estão interessadas em aumentar a cooperação com parceiros latino-americanos e entre os projetos importantes que já estão em andamento citou "nossa participação na modernização de instalações energéticas e metalúrgicas em Cuba" ou o "fornecimento de aviões Sukhoi Superjet 100 ao México".

Além disso, há a construção de uma fábrica de produção de vacinas na Nicarágua, a criação da infraestrutura terrestre do sistema de posicionamento GLONASS no Brasil ou projetos de desenvolvimento da energia elétrica no Equador e Argentina.

Em outros âmbitos, ressaltou a cooperação em matéria de formação de especialistas da luta antidrogas na Nicarágua e Peru.

Zakharova lembrou que a Rússia está impulsionando também nos últimos anos o diálogo e a cooperação com diferentes blocos regionais da América Latina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos