Bolsas

Câmbio

Em 1ª privatização do governo Temer, italiana Enel adquire controle da Celg

Rio de Janeiro, 30 nov (EFE).- A italiana Enel adquiriu nesta quarta-feira, por R$ 2,187 bilhões, o controle da distribuidora elétrica Celg, a primeira privatização desde que Michel Temer assumiu a presidência do Brasil, informou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A Enel Brasil, subsidiária do grupo italiano, foi a única empresa a apresentar oferta pelo controle da companhia que distribui energia no estado de Goiás e pagou um valor 28,03% superior ao mínimo exigido pelo governo por 94,84% das ações da empresa, segundo a Aneel.

A Celg Distribuidora era controlada pelo grupo estatal Eletrobras (50,93%), a maior empresa elétrica do país, e pelo governo do estado de Goiás (49%).

O governo Temer já tinha tentado privatizar a Celg em agosto, mas nenhuma empresa mostrou interesse, por isso as condições foram modificadas e o preço mínimo reduzido para tornar o negócio mais atrativo.

A venda da distribuidora representa a primeira privatização no país desde que Temer assumiu a presidência em definitivo no dia 31 de agosto, após a conclusão do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Ao contrário de Dilma, que defendia a intervenção do Estado na economia, Temer manifestou seu interesse em atrair o capital privado, principalmente estrangeiro, e iniciou um projeto para oferecer várias concessões nas áreas de eletricidade, rodovias, ferrovias, portos e aeroportos.

Temer sancionou ontem uma lei que abre a exploração das reservas de petróleo do pré-sal para empresas privadas e espera-se que nesta quarta-feira anuncie as condições de privatização de quatro importantes aeroportos do país.

Além disso, o governo pretende privatizar outras seis subsidiárias da Eletrobras em 2017, por isso a venda de Celg era considerada como um primeiro teste para medir o interesse do mercado.

Entre as empresas que serão oferecidas figuram as distribuidoras dos estados de Piauí (Cepisa), Alagoas (Ceal), Acre (Eletroacre) e Rondônia (Ceron).

A Celg Distribuidora atende 237 municípios no estado de Goiás, 98,7% do total, e conta com 2,61 milhões de clientes em uma área de concessão de 336.871 quilômetros quadrados.

A Celg, cujos clientes consomem 2,4% da energia gerada no país, foi considerada pela Aneel em 2014 e 2015 como a pior distribuidora do Brasil.

Seu novo controlador se comprometeu a cumprir várias metas de desempenho operacional nos próximos cinco anos e que buscam melhorar substancialmente o serviço.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos